Busca avançada
Ano de início
Entree

Comunicação celular inicial entre cana de açúcar e patógenos: foco em espécies reativas de oxigênio

Processo: 18/07615-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Silvana Aparecida Creste Dias de Souza
Beneficiário:Andressa Peres Bini
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/17545-8 - Contribuição de genes, genomas e elementos de transposição na interação entre plantas e micro-organismos: estudo de caso em cana-de-açúcar, AP.BIOEN.TEM

Resumo

A interação planta-patógeno é um processo relevante que impacta diretamente o ambiente agrícola. Entender os componentes e processos biológicos que controlam essa interação é importante e pode impactar diretamente a produtividade das culturas. O projeto temático: "Contribuição de genes, genomas e elementos de transposição na interação entre plantas e micro-organismos: estudo de caso em cana-de-açúcar" (FAPESP 2016 / 17545-8) tem como objetivo estudar esse complexo sistema utilizando ferramentas moleculares e de bioinformática para descobrir genes chave que controlam a interação da cana-de-açúcar com três patógenos (Leifsonia xyli subsp. xyli; Xanthomonas albilineans; Sporisorium scitamineum). Como parte do projeto temático, este projeto possui como objetivos principais (i) a seleção de genes ROS de cana-de-açúcar e genes de defesa baseados em uma abordagem proteômica; (ii) o uso de PCR em tempo real para detectar e monitorar precocemente em cana-de-açúcar os patógenos L. xyli subsp. xyli e X. albilineans e o endossimbionte Gluconacetobacter diazotrophicus, para determinar os pontos temporais que serão utilizados para os experimentos de RNAseq capture; (iii) estudar as respostas relacionadas ao estresse oxidativo em cana-de-açúcar e os mecanismos de proteção dos patógenos contra esse tipo de estresse, em genótipos resistentes e suscetíveis. Esperamos identificar genes-chave do mecanismo de defesa do hospedeiro e patogênese microbiana que possam ser usados para triagem de genótipos resistentes e obter conhecimentos sobre as interações planta-patógeno.