Busca avançada
Ano de início
Entree

Plataforma microfluídica de baixo custo para diagnóstico molecular de micro-organismos em bolsas de sangue

Processo: 17/26993-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Juliana Vieira Alberice
Beneficiário:Juliana Vieira Alberice
Empresa:Solve Biotechnology Ltda. - ME
CNAE: Fabricação de instrumentos e materiais para uso médico e odontológico e de artigos ópticos
Vinculado ao auxílio:17/06939-8 - Plataforma microfluídica de baixo custo para diagnóstico molecular de microrganismos em bolsas de sangue, AP.PIPE
Assunto(s):Microfluídica   Bolsas plásticas para preservação de sangue   Micro-organismos   Contaminação de equipamentos   Técnicas de diagnóstico molecular   Extração de DNA

Resumo

A transfusão sanguínea constitui um suporte fundamental no tratamento de pacientes com distintas complicações de saúde. A presença de contaminação microbiana, por exemplo, pode implicar em complicações clínicas agudas prolongando a hospitalização e até mesmo levando a morte de pacientes. Segundo a OMS, o Brasil necessita diariamente de 5.500 bolsas de sangue, e para suprir essa demanda, precisa de um número muito maior de doadores e é de extrema importância assegurar a qualidade dessas bolsas. Atualmente esse controle de qualidade é realizado por meio de técnicas laboriosas, demoradas e que necessitam de equipamentos de alto custo, o que dificulta a liberação das bolsas para uso, comprometendo a disponibilidade em estoque dos hemocomponentes. No presente projeto é proposto o desenvolvimento de uma ferramenta de diagnóstico molecular rápida, simples e de baixo custo, visando substituir os métodos convencionais para detecção de contaminação microbiana em bolsas de sangue. Com a otimização da metodologia de extração de DNA de microrganismos em amostras de sangue total e/ou de seus hemocomponentes compatível, assim como da técnica de amplificação isotérmica, ambas serão realizadas e integradas em um dispositivo microfluídico de poliéster. A resposta será obtida de forma colorimétrica e o dispositivo sensível e específico será produzido a partir de materiais de baixo custo, tornando o controle de qualidade de todas as bolsas de sangue acessível a qualquer centro de coleta. (AU)