Busca avançada
Ano de início
Entree

Impactos das mudanças climáticas e ambientais na biogeoquímica de manguezais brasileiros

Processo: 18/08877-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Luiz Carlos Ruiz Pessenda
Beneficiário:Elton Eduardo Novais Alves
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Biogeoquímica   Aquecimento global   Estratigrafia   Estuários

Resumo

Os ciclos biogeoquímicos nos ecossistemas de manguezais são influenciados por fatores bióticos e abióticos, como a vegetação, o clima e geografia local. As mudanças previstas em relação às modificações das correntes oceânicas e alterações na taxa de deposição de sedimentos, devido o aumento de tempestades no continente e elevação do nível do mar previstas para as próximas décadas, terão implicações diretas na biogeoquímica desses ambientes costeiros. Diante desse contexto, a realização desse projeto visa a obtenção de dados biogeoquímicos dos manguezais localizados nos litorais Nordeste, Sudeste e Sul do Brasil. Esses dados irão complementar os estudos da dinâmica dos manguezais em locais similares da costa brasileira em desenvolvimento pelo projeto individual de pesquisa FAPESP (2017/00334-1) "Impactos das mudanças climáticas e flutuações do nível do mar nos manguezais brasileiros em escalas secular e milenar" sob coordenação do professor Luiz Carlos Ruiz Pessenda. O acesso aos registros biogeoquímicos, através da análise do substrato do manguezal e dos anéis de crescimentos das espécies arbóreas dos mangues, com base na espectrometria de fluorescência de raios X, juntamente com os dados que vem sendo obtidos de isótopos estáveis de C e N, pólen, datação por 14C e 210Pb, e granulometria, permitirão estimar as condições climáticas e ambientais pretéritas. Dessa forma, esse conjunto de informações irá subsidiar modelos preditivos relacionados à dinâmica dos ecossistemas de manguezais, frente às mudanças climáticas e ambientais, como a alteração na precipitação, elevação do nível do mar e aquecimento global.