Busca avançada
Ano de início
Entree

A utilização de fragmentos derivados da estrutura de inibidores de proteases isolados de leguminosas com propriedades antitrombóticas: mecanismo de ação

Processo: 18/07299-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Maria Luiza Vilela Oliva
Beneficiário:Bruno Ramos Salu
Instituição-sede: Instituto Nacional de Farmacologia (INFAR). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/06630-7 - Fragmentos derivados de proteínas com seletividade para inibição de enzimas de mamíferos e micro-organismos e seu papel como agente anti-inflamatório, antimicrobiano, antitrombótico e antitumoral: mecanismo de ação, AP.TEM
Assunto(s):Inibidores de proteases   Agregação plaquetária   Enzimas proteolíticas   Coagulação sanguínea   Leguminosae   Fibrinolíticos   Trombose

Resumo

Nosso laboratório tem isolado e estudado inúmeros inibidores de origem vegetal, com ação sobre diferentes proteases da cascata de coagulação, proteases liberadas por leucócitos ou que interferem na agregação plaquetária. Alguns desses inibidores mostraram ação antitrombótica em diferentes modelos experimentais de Trombose Arterial e Venosa, alguns com pouca ou nenhuma interferência em testes de coagulação ou no tempo de sangramento (Brito et al., 2014), sugerindo serem substâncias que poderiam ter um potencial valor terapêutico, inibindo o desenvolvimento das Tromboses com menor efeito hemorrágico. A Crataeva tapia Bark Lectin (CrataBL) e o EcTI, de sementes do Enterolobium contortisiliquum, inibem vias moleculares da inflamação se tornando muito interessante investigar seus efeitos em modelo experimental de isquemia de membros inferiores murino in vivo. O estudo atual visa a utilização de peptídeos sintéticos derivados de proteínas previamente identificadas com melhor eficácia antitrombótica procurando 1) identificar e caracterizar as proteases da coagulação sanguínea como alvos potenciais dos inibidores peptídicos; 2) avaliar o efeito na coagulação sanguínea; 3) estudar o efeito na agregação plaquetária; 4) investigar o mecanismo de ação dos peptídeos na vias de transdução de sinal e na cascata de ativação de proteases envolvidas na Trombose e na hemostasia e na isquemia de membros inferiores; 5) realizar modificações estruturais dos peptídeos investigando os efeitos na solubilidade e na resistência a proteólise. Desta forma, o desenvolvimento deste projeto poderá resultar na identificação de compostos com grande importância clínica na profilaxia e tratamento de doenças trombóticas e oferece novas oportunidades para intervenção terapêutica com possibilidades de desenvolvimento de produtos biotecnológicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Bolsista recebe prêmio internacional por estudo sobre trombose 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias: (1 total)
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.