Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel dos microRNAs na regulação das adipocinas e miocinas: compreensão dos mecanismos moleculares envolvidos na interação entre tecido adiposo e músculo esquelético

Processo: 17/19513-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Alice Cristina Rodrigues
Beneficiário:Mariana de Mendonça
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/18223-2 - Papel das vesículas extracelulares produzidas durante o exercício na prevenção de NASH e HCC, BE.EP.DD
Assunto(s):Farmacogenética   MicroRNAs   Expressão gênica   Adipocinas   Tecido adiposo   Músculo esquelético   Obesidade   Dieta hiperlipídica   Exercício físico

Resumo

A Obesidade adquiriu nas últimas décadas proporções epidêmicas, o que resultou no desenvolvimento de diversos estudos em busca da compreensão de sua influência em comorbidades encontradas na população. Ainda sim, os mecanismos que correlacionam a Obesidade e suas comorbidades não estão completamente elucidados, no entanto, já é claro que mudanças em tecidos como o músculo esquelético e o tecido adiposo tem grande importância, como a alteração da produção das adipocinas e miocinas. Adipocinas e miocinas são moléculas produzidas respectivamente pelo tecido adiposo e pelo músculo esquelético que podem ter ação autócrina, parácrina ou endócrina e estudos mostram que a produção e a secreção de muitas adipocinas e miocinas que estão alteradas em um quadro de Obesidade podem ser reguladas pelo exercício físico, estratégia não-farmacológica utilizada como forma de tratamento da Obesidade. No entanto, como o exercício físico pode exercer influência na comunicação entre músculo esquelético e tecido adiposo é um campo de estudo ainda pouco explorado. Recentemente mostrou-se que microRNAs exossomais oriundos do tecido adiposo podem ter ação na regulação da expressão de genes do fígado, o que levantou a possibilidade de tal fenômeno não ser restrito apenas a interação tecido adiposo e fígado. Portanto, o objetivo deste projeto é avaliar em modelo animal tratado com dieta hiperlipídica e exposto ao exercício físico se microRNAs exossomais produzidos no músculo esquelético podem ter ação na regulação da expressão gênica de adipocinas produzidas no tecido adiposo e vice-versa e como tal fenômeno estaria envolvido na melhora do quadro de Obesidade. (AU)