Busca avançada
Ano de início
Entree

Estimativa da produção de forragem em pastagem intensificada

Processo: 18/10770-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola
Pesquisador responsável:Rubens Augusto Camargo Lamparelli
Beneficiário:Diego Vinicius de Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Agrícola (FEAGRI). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/26767-9 - Iniciativa Global Sustainable Bioenergy (GSB): análise ambiental e espacial da intensificação da pastagem para a bioenergia, AP.SPEC
Assunto(s):Pastagens   Forragem   Biomassa   Análise do solo

Resumo

Grande parte das pastagens no Brasil encontra-se degradadas ou em processo de degradação, estima-se que 100 milhões de hectares nestas situações. No Oeste Paulista a situação não é diferente, no entanto, algumas propriedades da região estão investindo em tecnologia e melhorando as áreas de pastagem. No processo de recuperação das áreas diversos modelos são adotados com diferentes resultados na produção de biomassa e possibilidade de intensificação do uso da pastagem. Estes modelos precisam ser estudados, entendidos e difundidos. Para gerar estas informações serão monitoradas duas fazendas do Oeste Paulista que apresentam diferentes sistemas de intensificação do uso das pastagens. Uma das fazendas apresenta dois sistemas diferentes de manejo e a segunda fazenda apresenta cinco diferentes sistemas. A descrição dos sistemas em cada fazenda encontra-se como anexo. Serão coletadas amostras do pasto em 12 pontos de cada sistema de produção utilizados e em seguida a determinação da biomassa produzida. As coletas serão realizadas em três épocas (junho e outubro de 2018 e fevereiro de 2019). Além da determinação da biomassa serão coletadas amostras de solo por ocasião da primeira e última coleta das plantas para fins de avaliação da fertilidade nos diferentes manejos. O objetivo do estudo será determinar a produção de biomassa nos diferentes manejos da pastagem em três diferentes épocas e usar os dados de fertilidade do solo para explicar a maior ou menor produção vegetal em cada sistema de manejo da pastagem. (AU)