Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito preventivo e terapêutico do gama orizanol sobre a inflamação e o estresse oxidativo no músculo esquelético de ratos obesos

Processo: 17/24689-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Camila Renata Corrêa
Beneficiário:Letícia de Mattei
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Patologia   Obesidade   Inflamação   Estresse oxidativo   Músculo esquelético   Ratos Wistar   Análise de variância   Teste de Tukey

Resumo

A obesidade é uma doença que afeta diversos órgãos, dentre eles o músculo esquelético. A inflamação e o estresse oxidativo são alguns dos mecanismos envolvidos na injúria muscular decorrente da obesidade e o tecido adiposo é o principal órgão que desencadeia esses mecanismos. O objetivo do trabalho é avaliar o efeito preventivo e de tratamento do ³-orizanol sobre citocinas inflamatórias e produtos do estresse oxidativo no músculo esquelético periférico de animais com obesidade induzida por dieta rica em carboidratos. Serão utilizados ratos Wistar machos (n=90), com 21 dias de idade, provenientes do Biotério da Universidade Estadual Paulista (UNESP). Serão formados quatro grupos experimentais (n=15 animais/grupo), conforme a figura 1 e serão estudados no período de 30 semanas. Os grupos G1, G2, G4 não sofrerão mudança na dieta durante o experimento. O grupo G1 receberá dieta padrão, G2 dieta padrão + ³- orizanol, G4 dieta rica em carboidratos (HCHO) + ³- orizanol. Nos grupos G1 e G2 será avaliado o efeito da dieta em acarretar alterações e obesidade, nos grupos G2 e G4 será avaliado o efeito preventivo do composto. Os animais do grupo G3 receberão inicialmente dieta rica em carboidratos e sofrerá mudança e passará a receber a mesma dieta acrescida de ³- orizanol após ser detectada a diferença do peso corporal, aproximadamente 20 semanas. Assim, estaremos vendo o efeito de tratamento e também da ração rica em carboidratos sobre a doença. Será aferido no final do experimento o índice de adiposidade será utilizado como indicador de obesidade, Ao final do experimento, após o mesmo jejum de 12-15 horas, os animais serão anestesiados com pentobarbital sódico e eutanasiados por decaptação. As amostras do sangue serão coletadas e o plasma utilizado para as determinações séricas de glicose triacilglicerol, ácido úrico, adiponectina, insulina, TNF-± e interleucina-6 (IL-6) e o índice HOMA-IR. No músculo sóleo e EDL serão aferidas IL-6, TNF-±, Malondialdeido (MDA), Carbonilação, superóxido dismutase e catalase. Os dados paramétricos serão apresentados como média ± desvio padrão e as comparações entre os grupos serão realizadas por análise de variância paramétrica (ANOVA) e complementadas com o teste post- hoc de Tukey. Os dados não paramétricos serão apresentados como mediana e interquartis (p25 e p75) e o teste a ser realizado será o Kruskal-Wallis, complementados pelo teste post-hoc d Dunn. As diferenças serão consideradas significantes quando p<0,05.