Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação entre a intensidade da hemólise e evolução clínica em pacientes com doença falciforme

Processo: 17/23305-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 27 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fernando Ferreira Costa
Beneficiário:Alexandre José Christino Quaresma
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/00984-3 - Doenças dos glóbulos vermelhos: fisiopatologia e novas abordagens terapêuticas, AP.TEM
Assunto(s):Anemia falciforme   Hematologia   Hemólise   Marcador molecular

Resumo

A doença falciforme (DF) é uma doença de importância para a saúde pública, especialmente na África subsaariana, onde a maior carga da doença existe com cerca de seis milhões de pessoas afetadas. A Nigéria é o país com a maior carga da doença em todo o mundo. Devido ao comércio de escravos e a migração de pessoas, a doença se espalhou da África para as outras partes do mundo, incluindo o Brasil. Embora várias hipóteses tenham sido propostas para a diversidade clínica da DF, esses fatores não explicam completamente as expressões fenotípicas observadas nos pacientes. Por isso, pesquisas têm sido feitas para a procura de marcadores de padrões fenotípicos da doença. Este é o primeiro estudo detalhado de correlação fenotípica com marcadores de hemólise e polimorfismos genéticos envolvendo pacientes do Brasil. Os resultados deste estudo irão estabelecer uma ligação entre os marcadores hipotetizados e os fenótipos clínicos de pacientes com doença falciforme e será útil para predizer a gravidade da doença e influenciar as decisões terapêuticas. Além disso, o estudo de correlação dos marcadores de hemólise poderá identificar quais marcadores são específicos para certas complicações, e podem, portanto, ser úteis para o prognóstico.