Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemas nanoestruturados sensíveis a pH e temperatura como carreadores de fármacos através da pele

Processo: 17/24402-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Daniele Ribeiro de Araujo
Beneficiário:Estefânia Vangelie Ramos Campos
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/14457-5 - Carreadores baseados em lipídios (SLN/NLC e lipossomas com gradiente iônico) como estratégia para aumentar a encapsulação e a potência de anestésicos locais, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):19/05100-0 - Avaliação da atividade biológica das formulações tópicas de budesonida em modelos de pele inflamatória, BE.EP.PD
Assunto(s):Pele   Nanopartículas poliméricas   Sistemas de liberação de medicamentos

Resumo

Sistemas carreadores inteligentes de fármacos tem o objetivo de modificar as propriedades físico-químicas limitantes dos fármacos, potencializando seu efeito terapêutico, controlando sua absorção e distribuição nos tecidos e reduzindo os efeitos toxicológicos. A nanoencapsulação de moléculas bioativas e sua posterior mobilização em formulações tópicas semissólidas é uma alternativa tecnologicamente viável para modular a permeação destas através da pele. Dentre deste contexto, o objetivo principal deste projeto é desenvolver sistemas carreadores que sejam pH e/ou temperatura sensíveis a fim de melhorar a disponibilidade e a eficiência terapêutica de formulações para uso tópico para administração local de fármacos, usando como droga modelo a benzocaína. Na primeira etapa de sua execução serão preparadas e caracterizadas as dispersões coloidais (nanopartículas e micelas poliméricas) marcadas fluorescentemente ou não e serão avaliadas quanto a estabilidade físico-química, não somente ao longo do tempo de armazenamento, mas também em diferentes pH e temperaturas. Em seguida, será estudada a incorporação destas sistemas hidrogéis e sua cinética de liberação e permeação in vitro será cuidadosamente avaliada. Ensaios de citotoxicidade e uptake celular in vitro serão realizados a fim de avaliar a toxicidade desses sistemas, bem como a distribuição dessas nanopartículas. Desta forma, espera-se com a execução desse projeto o desenvolvimento de sistemas carreadores que sejam capazes de melhorar a biodisponibilidade e farmacocinética de fármacos através da via tópica.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.