Busca avançada
Ano de início
Entree

Eventos climáticos extremos e seus efeitos nos aspectos fisiológicos e ecológicos de organismos bentônicos de costões rochosos

Processo: 17/17337-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Ronaldo Adriano Christofoletti
Beneficiário:Fabio Henrique Carretero Sanches
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Dinâmica de populações   Homeostase   Mudança climática

Resumo

Eventos climáticos extremos são variações acentuadas de um estado climático moderado. Secas e chuvas intensas, bem como grande amplitude de frio e calor são fatores que podem ter profundos impactos para populações humanas e sistemas naturais em todo o mundo. Alguns estudos indicam que a magnitude e frequência de eventos climáticos extremos estão se intensificando recentemente, com projeções pessimistas para o futuro. Mudanças em dias que excedam os limiares de temperatura específicos a cada espécie, ou alterações nos regimes de chuva e seca, podem levar a modificações fisiológicas e ecológicas em alguns organismos. Contudo, ainda existem mais perguntas do que respostas sobre os reais efeitos de extremos climáticos como estressores em diversos organismos e ecossistemas, ressaltando a necessidade de estudos que preencham essas lacunas. Além disso, é necessária a integração entre fisiologia e ecologia para o entendimento mais amplo dos potenciais efeitos de eventos climáticos extremos sobre a biodiversidade e funcionamento dos ecossistemas. Nesse contexto, a região entremarés de costões rochosos é um importante ambiente modelo para testes de questões climáticas e em diferentes níveis biológicos, uma vez que na região entre-marés, os organismos estão sujeitos a diversos desafios ambientais. Assim, nosso estudo tem como objetivo avaliar os efeitos de eventos climáticos extremos sobre a fisiologia e ecologia de populações bentônicas de costão rochoso. Especificamente, iremos: (1) caracterizar os eventos climáticos extremos da região de estudo ao longo do tempo; (2) avaliar os aspectos fisiológicos e populacionais dos organismos em função de eventos extremos em ambiente natural; e (3) avaliar experimentalmente como a intensidade e a frequência de temperatura e pluviosidade, bem como o efeito sinérgico desses estressores, afetam os organismos nessa região.