Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do tratamento antiangiogênico em células-tronco tumorais de cabeça e pescoço

Processo: 18/01263-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Eny Maria Goloni Bertollo
Beneficiário:Mariana Prodóssimo Sant Anna
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Genética médica   Tratamento farmacológico   Quimioterápicos   Inibidores da angiogênese   Células-tronco neoplásicas   Neoplasias de cabeça e pescoço   Transformação celular neoplásica   Citometria de fluxo   Quimiorresistência

Resumo

O crescimento tumoral é dependente da angiogênese e drogas com efeitos antiangiogênicos têm sido estudadas no tratamento de vários tipos tumorais. Entretanto, apenas 10% dos pacientes têm respondido ao tratamento com um único quimioterápico. As células-tronco tumorais (CTT) têm sido apontadas como responsáveis por metástases, recidivas e resistência aos quimioterápicos. Neste contexto, a erradicação definitiva do tumor depende de eliminação desse tipo celular. Objetivos: O presente estudo tem como objetivo avaliar a ação dos quimioterápicos Bevacizumabe e Paclitaxel separados e combinados em CTT derivadas de câncer de cabeça e pescoço (CCP). Os objetivos específicos são: 1) Identificar e separar as CTT da linhagem celular HN13, proveniente de carcinoma de cavidade oral; 2) Avaliar a expressão gênica e proteica do fator de crescimento endotelial vascular A (VEGFA) nas CTT e comparar com a expressão nas células tumorais não tronco; 3) Verificar a eficácia dos quimioterápicos Bevacizumabe e Paclitaxel nas CTT e células não tronco da linhagem HN13; 4) Avaliar in vitro o efeito dos quimioterápicos na angiogênese em CTT e não tronco. Material e Métodos: Células da linhagem HN13 serão submetidas a cultivo celular e separadas por Citometria de Fluxo com a utilização dos marcadores de superfície celular de células tronco CD44, CD117 e CD133. Ambas as populações de células serão submetidas à avaliação do potencial tumorigênico, por meio de ensaios de formação de colônias de esferas tumorais, de invasão e migração, para confirmação da presença de CTT. A expressão gênica de VEGFA será analisada por PCR quantitativo em tempo real e a expressão proteica por ELISA. Após estas etapas, as duas populações de células serão tratadas com Paclitaxel e Bevacizumabe e com a combinação dos dois quimioterápicos por 24 horas. A viabilidade celular e a angiogênese serão avaliados após o tratamento. Resultados esperados: Espera-se que o presente trabalho possa contribuir para uma melhor compreensão dos mecanismos ainda desconhecidos envolvidos nos processos de tumorigênese e quimiorresistência e auxiliar na personalização de tratamentos contra o câncer de cabeça e pescoço, tornando-os mais eficazes. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.