Busca avançada
Ano de início
Entree

Programa de intervenção em coparentalidade para casais em transição para a parentalidade

Processo: 17/26295-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Elizabeth Joan Barham
Beneficiário:Lívia Lira de Lima Guerra
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Coparentalidade   Desenvolvimento infantil

Resumo

Durante a transição para a parentalidade, intervalo entre a gestação e os primeiros meses de vida do bebê, as taxas de depressão, ansiedade e conflito conjugal aumentam substancialmente, com resultados negativos para toda a família, o que torna aconselhável o desenvolvimento de programas preventivos. O objetivo deste estudo, portanto, será elaborar, aplicar e avaliar a eficácia de um programa de intervenção focado em melhorar a relação coparental de casais em transição para a parentalidade. O presente trabalho será composto por quatro estudos (a) revisar sistematicamente a literatura nacional e internacional sobre métodos observacionais para avaliar a coparentalidade e identificar as estratégias mais efetivas; (b) entrevistar casais brasileiros a respeito dos problemas encontrados e estratégias eficazes, ao exercerem seus papeis coparentais; (c) elaborar um protocolo de observação estruturada da coparentalidade, e (d) com base nos resultados dos três primeiros estudos, elaborar, aplicar e avaliar um programa de intervenção em coparentalidade. No Estudo 4, o método será experimental, contando com um grupo de intervenção (n=30) e um grupo controle (n=30) e a alocação randomizada dos participantes em cada grupo, com avaliações de pré-teste, pós-teste e follow-up. Serão recrutados casais casados ou em união estável, que estejam esperando o primeiro filho. Os instrumentos serão: a Escala da Relação Coparental, Inventário de Habilidades Sociais Conjugais (IHSC), Escala de Crenças Parentais e Práticas de Cuidado (E-PPPC), Inventários Beck de Depressão (BDI) e de Ansiedade (BAI), Sinais Comportamentais do Bebê (SICOBE) e Protocolo de Observação da Coparentalidade. Os dados serão organizados em planilhas do software estatístico JASP e, após verificar a normalidade da distribuição dos escores em cada variável, serão usadas análises descritivas e inferenciais (como MANOVA, para avaliar as diferenças intra e entre grupos para medidas repetidas).