Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade de gastrópodes terrestres de topos de montanhas da Floresta Atlântica do Sudeste e Sul do Brasil

Processo: 17/21611-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Marcos Ricardo Bornschein
Beneficiário:Larissa Teixeira de Andrade
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB-CLP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia de comunidades   Mollusca

Resumo

Gastropoda é a classe mais diversa dentre os moluscos, apresentando grande variedade de hábitos, tamanhos, formas e cores. Os moluscos dessa classe predominam no ambiente terrestre, onde são abundantes. Apesar do conhecimento sobre eles estar crescendo, se estima que para cada espécie descrita há ainda duas a descobrir. Entre possíveis hotspots de diversidade do grupo podem estar os topos de montanha da Floresta Atlântica, que abrigam hábitats de altitude únicos e insularizados por ambientes comuns das áreas mais baixas. Esse isolamento dos topos de montanhas pode fazer com que atuem como ilhas (sky islands), favorecendo a especiação de fauna com limitada capacidade de dispersão, como os gastrópodes terrestres. O objetivo desse trabalho é avaliar a diversidade de gastrópodes terrestres de topos de montanhas e identificar potenciais espécies novas micro endêmicas. Ao longo de um ano, amostraremos florestas e campos de altitude do topo de 12 montanhas da Serra do Mar, das quais seis da região sudeste (estado de São Paulo) e seis da região sul do Brasil (Paraná e Santa Catarina). Amostraremos Floresta Altomontana e campos de altitude por meio de busca ativa e coleta sistematizada de serapilheira. Contaremos os indivíduos por espécie obtidos por tempo de busca ativa e metragem de área com serapilheira coletada. Não existem estudos similares efetuados até então no país. Os resultados poderão subsidiar futuras ações de conservação.