Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de serviços de atenção primária à saúde em dois estados brasileiros - aprimoramento de modelos de análise em pesquisas avaliativas

Processo: 18/08925-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 24 de setembro de 2018
Vigência (Término): 13 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Pesquisador responsável:Elen Rose Lodeiro Castanheira
Beneficiário:Elen Rose Lodeiro Castanheira
Anfitrião: Zulmira Maria de Araujo Hartz
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade Nova de Lisboa, Portugal  
Assunto(s):Avaliação em saúde   Atenção primária à saúde

Resumo

Embora submetidos a uma mesma política nacional de Atenção Primária à Saúde (APS) os estados de Santa Catarina e São Paulo apresentam cenários socioculturais e econômicos distintos, com histórico de organização e implantação serviços de APS também diferentes. A avaliação de serviços de APS em diferentes contextos poderá trazer elementos para analisar a variabilidade dos modelos de atenção à saúde e dos padrões de desempenho, e identificar a associação com determinantes no âmbito da gestão em saúde. Objetivos: Avaliar a qualidade organizacional dos serviços de APS em dois estados brasileiros - São Paulo e Santa Catarina - pelo sistema QualiAB (Avaliação da qualidade da Atenção Básica); desenvolver análises que aprimorem as potencialidades avaliativas do sistema utilizado. Trata-se de pesquisa avaliativa, observacional, transversal, baseada na análise dos resultados da aplicação de um instrumento eletrônico de autoavaliação, o QualiAB, disponível em www.abasica.fmb.unesp.br. Em Santa Catarina a avaliação ocorreu entre setembro de 2016 e fevereiro de 2017, com a adesão de 246 municípios e de 1070 unidades básicas de saúde. No estado de São Paulo a aplicação concentrou-se entre julho e dezembro de 2017, com adesão de 595 municípios e 2743 unidades básicas. A partir da análise preliminar dos bancos de dados, o apoio de um centro de pesquisa internacional permitirá aprofundar o quadro teórico e o desenvolvimento de novas modelagens de análise, contando-se para isso com a parceria de especialistas em avaliação em saúde que dialogam com as especificidades do contexto nacional.