Busca avançada
Ano de início
Entree

A combinação de bebidas energéticas e alcoólicas aumenta a sensibilização ao efeito estimulante do álcool em seres humanos?

Processo: 18/06352-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Maria Lucia Oliveira de Souza Formigoni
Beneficiário:Isabella Rios Lucas
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Intoxicação alcoólica   Bebidas alcoólicas   Bebidas energéticas   Estimulantes do sistema nervoso central   Transtornos induzidos por álcool   Sensibilização do sistema nervoso central   Coleta de dados   Inquéritos e questionários

Resumo

O consumo de bebidas alcoólicas combinadas com bebidas energéticas tem aumentado nos últimos anos sobretudo entre a população jovem, principalmente com a disseminação de baladas open bar. Essa mistura apresenta muitos riscos quando comparadas com a ingestão de apenas bebidas alcoólicas, já que está associada com episódios de binge drinking, com o aumento do risco de intoxicação alcoólica e com acidentes. Objetivos: O objetivo desse estudo é avaliar a frequência de uso de bebidas energéticas associadas com bebidas alcoólicas em adultos e comparar usuários frequentes desta mistura com usuários esporádicos, além de avaliar o padrão de uso de bebidas energéticas isoladamente ou em combinação com bebidas alcoólicas e o padrão de uso de álcool e problemas associados. Metodologia: O estudo foi dividido em duas partes. A primeira parte consistirá na coleta de dados por meio de um questionário online para avaliar o padrão de uso da população de bebidas energéticas, bebidas alcoólicas e as duas em combinação. A segunda parte do estudo consistirá em um estudo duplo-cego, no qual 2 grupos de 20 voluntários cada, balanceados em relação aos dados sociodemográficos, serão comparados. O primeiro grupo será composto por 20 voluntários que ingerem álcool sem, ou somente eventualmente, combinado com bebidas energéticas e o segundo grupo será composto por 20 voluntários que frequentemente ingerem álcool combinado com bebida energética. Cada voluntário participará de 3 sessões, em ordem aleatória, e receberá em uma das sessões álcool com bebida energética, em outro álcool com refrigerante misturado com suco de fruta artificial e em uma terceira sessão bebida energética e refrigerante misturado com suco de fruta artificial. Cada sessão será realizada com grupos de 3 a 5 pessoas e com espaçamento de no mínimo uma e no máximo duas semanas. Os grupos serão comparados em relação às suas reações fisiológicas e comportamentais após a ingestão das bebidas, assim como em relação ao seu padrão de consumo destas bebidas nos últimos 5 anos, visando detectar a presença de sinais de sensibilização ao efeito estimulante do etanol. (AU)