Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do receptor B1 de cininas na recidiva de glomeruloesclerose segmentar e focal primária

Processo: 18/07712-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:João Bosco Pesquero
Beneficiário:Fernanda Maria Serafim Casimiro
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cininas   Recidiva

Resumo

Glomeruloesclerose segmentar e focal (GESF) é a principal causa de doença renal no mundo todo. É caracterizada por perda excessiva de podócitos. Clinicamente, a perda de podócitos e consequentemente de sua função de filtração resulta em síndrome nefrótica (SN), consistindo em proteinúria, hipoalbuminemia, hipercolesterolemia e edema periférico, características clínicas típicas de GESF, que é a causa mais comum de SN.Em 20% dos casos, GESF é resultado de outras doenças de base, chamada de GESF secundária. A maioria dos casos de GESF é de causa idiopática (80%), sendo denominada de GESF primária. No entanto, embora o transplante seja um potencial tratamento, cerca de 40% dos pacientes têm recidiva de GESF primária após o transplante.Devido a esse fato, em 1972 foi sugerido, pela primeira vez, a presença de fatores circulantes, responsáveis pela recidiva de GESF primária após o transplante. Desde então pesquisadores têm procurado entender e caracterizar o suposto fator circulante. De fato, várias moléculas foram eleitas candidatas, no entanto, a molécula em si e o mecanismo exato ainda não foram descobertos e não estão muito bem elucidados. O trabalho em questão hipotetiza que os fatores circulantes descritos até o momento tenham uma via de ativação comum entre si, via esta que é a ativação de NF-kB, que induzirá expressão de receptores B1 de cininas, o qual será responsável por promover a vasodilatação e aumento de permeabilidade do tecido renal, levando aos sintomas característicos de GESF como proteinúria, hipoalbuminemia e edema.Para tentarmos provar esta hipótese, padronizaremos um modelo de GESF em ratos, utilizando infusão sistêmica de plasma de pacientes recidivados de GESF primária pós-transplante renal. Em seguida, validaremos e caracterizaremos o modelo através de análises bioquímicas, histológicas e moleculares para verificação da função renal ao longo do tempo. Concomitantemente, analisaremos o perfil da expressão de receptor B1 de cininas e sua relação com os achados histopatológicos e físico-clínicos associados à GESF primária. (AU)