Busca avançada
Ano de início
Entree

Excreção diária de matéria seca e fibra indigestível em vacas em lactação

Processo: 18/03640-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Francisco Palma Rennó
Beneficiário:Lucas Yudi Sakamoto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia do sistema digestório   Nutrição animal   Metabolismo animal   Lactação animal   Digestibilidade   Avaliação nutricional   Delineamento experimental

Resumo

A avaliação da digestibilidade é fundamental para a avaliação do valor nutricional dos alimentos e componente indispensável dos projetos de pesquisa em nutrição animal. O método convencional, que é a coleta total de fezes, é um método trabalhoso, oneroso e pode incorrer em estresse para o animal. Os métodos que envolvem a utilização de indicadores internos têm sido largamente utilizados para a obtenção de estimativas da digestibilidade aparente total em experimentos de desempenho ou da digestibilidade parcial em ensaios de metabolismo. No entanto, o indicador a ser utilizado, bem como o protocolo de coletas ainda suscita dúvidas de muitos pesquisadores. Uma vez que não se conhece o ritmo circadiano de excreção dos indicadores em dietas convencionais de vacas em lactação nas condições brasileiras. Este trabalho será conduzido com o objetivo de avaliar a recuperação fecal dos indicadores internos: matéria seca indigestível, fibra em detergente neutro indigestível e fibra em detergente ácido indigestível; quando os animais receberem dietas suplementadas com lipídios e fontes proteicas com diferentes degradabilidades ruminais. Ademais, pretende-se estudar o comportamento da concentração de tais indicadores em amostras pontuais de fezes obtidas em diferentes horários ao longo do dia: 0:00; 3:00; 6:00; 9:00; 12:00; 15:00; 18:00 e 21:00. Serão utilizadas 8 vacas da raça Holandesa (aproximadamente 100 dias em lactação, 580 kg de peso vivo e 35 kg/dia de produção de leite), distribuídas em um delineamento em quadrado Latino 4 × 4, para receber uma das 4 dietas experimentais, compostas em um fatorial 2 × 2. Os fatores estudados serão o teor de PDR da dieta (9,8 ou 11,0%) e a suplementação lipídica (0 ou 3,3% de sais de cálcio de ácidos graxos de óleo de soja). As vacas serão submetidas à coleta total de fezes e coletas spot serão realizadas nos tempos que se pretende estudar.