Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo baseado no ação isolada do piceatannol e como parte do conteúdo bioativo da extrato do bagaço do maracujá na terapia do câncer de próstata

Processo: 18/09793-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 17 de setembro de 2018
Vigência (Término): 16 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Mário Roberto Maróstica Junior
Beneficiário:Larissa Akemi Kido de Barros
Supervisor no Exterior: Shivendra V Singh
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Pittsburgh (Pitt), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/01573-5 - Efeitos do extrato do bagaço do maracujá-azedo (Passiflora edulis) in vitro e in vivo: capacidade quimiopreventiva e anti-inflamatória de compostos fenólicos frente à progressão do câncer de próstata, BP.PD
Assunto(s):Quimioprevenção   Neoplasias da próstata   Compostos fenólicos   Produtos naturais

Resumo

O câncer de próstata é uma doença associada ao envelhecimento e um dos maiores problemas de saúde pública, especialmente nos países ocidentais. Nos EUA é a segunda principal causa de morte, particularmente em homens com mais de 50 anos de idade. Na tentativa de encontrar novos tratamentos para esta doença, estudos utilizando produtos naturais têm surgido como nova estratégia para prevenção do câncer, e descoberta de novas substâncias para possíveis intervenções terapêuticas. Os polifenóis são metabólitos secundários encontrados em alimentos de origem vegetal, e estudos demonstraram que esses compostos exibiram forte atividade antioxidante, bem como modulação de vias inflamatórias e proliferativas em modelos biológicos. Neste contexto, o composto fenólico piceatannol (3,4 ', 3', 5-trans-tri-hidroxiestilbeno) se destaca devido à sua analogia com o resveratrol, e também por sua forte atividade biológica como agente anti-inflamatório e anticâncer. Os mecanismos que dirigem os efeitos anticancerígenos do piceatannol incluem: bloqueio do ciclo celular, efeito pró-apoptótico, anti-inflamatório e atividades anti-angiogênicas e anti-metastáticas, o que o torna um composto interessante para aplicações quimiopreventivas. Assim, o objetivo deste projeto é investigar o mecanismo molecular da atividade do piceatannol contra o câncer de próstata. Para tal, linhagens celulares de câncer de próstata humano com composição genética diversa e relevante para a doença humana serão tratadas com o próprio piceatannol ou um extrato natural do bagaço de maracujá (PFB), rico em piceatannol. Tais células serão submetidas a ensaios de formação de colônias, migração celular, formação de esferas, além de imunofluorescência e western blotting.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.