Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese da pioglitazona em batelada e microrreator capilar

Processo: 18/01478-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Mauri Sergio Alves Palma
Beneficiário:Renan Rodrigues de Oliveira Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Reatores químicos   Microrreatores   Fármacos   Síntese de fármacos   Extração líquido-líquido

Resumo

Microrreatores operando em fluxo contínuo têm sido utilizados como uma alternativa aos reatores batelada devido às suas vantagens, tais como o excelente controle de troca térmica devido à alta relação superfície/volume, homogeneização mais eficiente, em razão das pequenas distâncias para difusão, levando ao aumento da velocidade da reação química, conversão, rendimento, seletividade e segurança ao se trabalhar com reagentes e produtos tóxicos, redução da geração de resíduos e aumento da pureza do produto. A pioglitazona, fármaco de uso oral da família das glitazonas, está presente no mercado com o nome de Actos® e combate principalmente a Diabetes Mellitus Tipo 2, uma das maiores preocupações na área da saúde. Introduzir de maneira efetiva a Tecnologia de Microrreatores (TMR) na indústria químico-farmacêutica nacional possibilitaria o aumento da produção, redução de custos e maior participação no mercado mundial de medicamentos e maior participação no desenvolvimento de novos fármacos. Este projeto visa, de forma inédita, à transposição da síntese do fármaco pioglitazona do processo batelada para síntese em fluxo contínuo e determinar a cinética e o mecanismo das reações de cada etapa da síntese deste fármaco a ser estudado. Está previsto para este projeto um período de estágio de um ano na Technical University Kaiserslautern, Alemanha, sob supervisão do Prof. Hans-Jörg Bart, que auxiliará nas etapas intermediárias de separação e purificação via extração líquido-líquido. Este projeto é uma continuação da pesquisa desenvolvida para a obtenção do grau de mestre pela Universidade de São Paulo (USP) realizado entre agosto/2015 a agosto/2017, onde uma das etapas da síntese da pioglitazona foi amplamente estudada. Este projeto de doutorado será realizado no âmbito do auxílio individual à pesquisa financiado pela Fapesp 2017/12830-9 intitulado "Síntese da pioglitazona, rosiglitazona e lobeglitazona em fluxo contínuo em microrreatores capilares" em vigência de 01/10/2017 a 30/09/2019, e contará com a colaboração do Prof. Hans-Jörg Bart da Universidade Técnica de Kaiserslautern e Prof. Till Opatz da Universidade Johannes-Gutenberg de Mainz, Alemanha. (AU)