Busca avançada
Ano de início
Entree

História obstétrica de gestantes atendidas em Unidades Básicas de Saúde de Araraquara, SP

Processo: 18/10950-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Patricia Helen de Carvalho Rondó
Beneficiário:Vittória Karina Alves Preto Cardoso
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/03333-6 - Relação entre adiposidade materna e adiposidade do concepto nos períodos fetal, neonatal e no primeiro ano de vida: estudo prospectivo de base populacional, AP.TEM
Assunto(s):Obstetrícia   Mortalidade materna   Hipertensão   Cuidado pré-natal   Inquéritos e questionários   Araraquara (SP)

Resumo

A mortalidade materna - morte de mulheres durante a gestação, parto, ou nos 42 dias após o parto - permanece como um desafio em todo o mundo. O foco na redução da taxa de mortalidade materna é uma das oito metas do Millennium Development Goal - MDG) (Ronsmans et al., 2006). O objetivo, nesse caso específico, é reduzir a taxa de mortalidade materna em 75% de 1990 a 2015 (United Nations General Assembly, 2000). Considerando-se a elevada taxa de mortalidade materna no Brasil (Morse et al., 2011), faz-se importante investigar a história obstétrica de gestantes atendidas em Unidades Básicas de Saúde, para uma melhor compreensão das alterações ou patologias presentes nesse período da vida. O preenchimento incompleto da declaração de óbito e a subnotificação ainda persistem, mas aparentemente as doenças hipertensivas são a principal causa de mortalidade entre essas mulheres. Quando analisada, observa-se falhas na assistência pré-natal e ao parto, que poderiam evitar esse desfecho desfavorável. Portanto, propõem-se um estudo transversal, descritivo, ligado a um estudo maior do tipo coorte prospectivo de base populacional, que visa avaliar retrospectivamente a história obstétrica de 500 mulheres atendidas em 31 Unidades de Saúde de Araraquara, SP, no período do pós-parto imediato, que deverá ocorrer na Maternidade Pública "Gota de Leite". Informações sobre fatores demográficos, socioeconômicos, nutricionais, obstétricos (alterações e patologias observadas durante o pré-natal e pós-parto imediato, número de gestações, paridade, DUM, número de visitas de pré-natal, intercorrências no pré-natal, tipo de parto, etc.) e de estilo de vida (fumo/álcool) serão avaliados por questionários previamente testados em gestantes (Rondó et al., 2003), e checados no prontuário do pré-natal nas Unidades de Saúde. A história obstétrica da gestante será detalhadamente descrita. (AU)