Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo microclimático do parque Trianon e seu entorno, no município de São Paulo - SP

Processo: 18/10250-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Emerson Galvani
Beneficiário:Giovanna Guilhem de Araujo
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Climatologia   Microclima   Microclima urbano   Qualidade de vida urbana   Parques   Áreas verdes   São Paulo (SP)

Resumo

A forma como o desenvolvimento urbano se deu em São Paulo trouxe consigo diversas problemáticas que interferem diretamente no clima urbano, aqui sintetizado como uma análise integrada entre as condições climáticas e o uso do solo. A existência de um clima especificamente urbano está relacionada, em geral, a diversos problemas na qualidade de vida da população e saúde pública e ambiental das cidades. Assumindo a complexidade que o urbano pode ter, o estudo microclimático é mais indicado quando o objetivo é identificar o clima a nível individual, como de bairros, ruas e parques. No último caso, a análise convém porque os parques e áreas verdes possuem características opostas às do clima urbano. No Brasil (BARROS, 2010; REIS, 2014) e no mundo (UPMANIS et al, 1998), pesquisas já encontraram atenuações entre 3,0°C e 5,9°C em áreas de parques urbanos com relação às áreas de ambiente construído. No entanto, os estudos ainda não mostraram o impacto destas áreas em grandes centros urbanos da cidade. O parque Trianon está localizado em um dos maiores centros comerciais do Brasil e limita-se a um quarteirão da Avenida Paulista, a perfeita representação do processo de urbanização (SHIBAKI et al, 2007). O objetivo deste projeto é realizar uma análise do microclima deste Parque a partir de dados de temperatura e umidade do seu interior e área do entorno, coletados através de dois DataLoggers e um psicrômetro de funda nos dias que antecedem e que ocorrem os solstícios de verão e inverno e equinócios de primavera e outono. Com posterior análise do uso do solo local e os valores obtidos em estação meteorológica oficial, será possível concluir se há impacto positivo do parque no microclima. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.