Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de jogos digitais na cognição social de crianças: um estudo experimental

Processo: 18/03936-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Débora de Hollanda Souza
Beneficiário:Livia Scienza
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50909-8 - INCT 2014: Comportamento, Cognição e Ensino (INCT-ECCE): aprendizagem relacional e funcionamento simbólico, AP.TEM
Assunto(s):Crianças   Jogos de computador   Empatia   Teoria da mente

Resumo

Na última década, o número de novos jogos digitais dos mais variados gêneros tem crescido muito, eminentemente com a criação de plataformas de gerenciamento de games e com a difusão dos eSports. Os videogames, para além da finalidade de entretenimento, já estão sendo utilizados em ambiente escolar, hospitalar e psicoterapêutico como ferramentas de reabilitação e para a promoção de habilidades cognitivas e comportamentais. Estudos que avaliem os impactos dessa forma de mídia sobre seus usuários vêm sendo realizados desde a popularização dos primeiros jogos, na década de 1970. No entanto, as evidências de que os games podem mediar relações interpessoais, bem como promover ou inibir comportamentos prossociais e de empatia são recentes, sendo que o foco anterior dessas pesquisas estava mais restrito ao caráter de agressividade e dessensibilização à violência associados a exposições longas à tecnologia em questão. E, a despeito do fato de que a maior parcela dos consumidores de jogos eletrônicos é composta por jovens e adultos, os "nativos digitais" nascidos neste século possuem, de pronto, acesso às mídias interativas. Por este motivo, a forma pela qual as crianças têm sido afetadas pelos videogames é uma preocupação para muitos pesquisadores. Especificamente, o impacto dos games sobre as habilidades sociais e sobre a maneira pela qual crianças interpretam seus próprios fenômenos mentais e os fenômenos mentais de terceiros (Teoria da Mente) é uma questão que necessita de maior investigação. Desta maneira, este trabalho tem por objetivo investigar possíveis relações entre a exposição aos games digitais neutros, prossociais e violentos e os escores de prossocialidade obtidos em uma adaptação do Jogo do Ditador (partilha de recursos) assim como avaliar os possíveis efeitos moderadores da empatia (medida pela Escala de Empatia para Crianças e Adolescentes de Bryant) e da teoria da mente (mensurada através de tarefas de Faux Pas) sobre os resultados. Hipotetiza-se que as crianças expostas aos jogos da categoria "prossocial" compartilhem mais adesivos que as expostas aos jogos neutros ou violentos. Também se espera que participantes com maiores escores de empatia e teoria da mente dividam mais figuras no Jogo do Ditador. (AU)