Busca avançada
Ano de início
Entree

Incorporação e liberação de ativo em membrana de nanocelulose bacteriana para tratamento de infecções tópicas

Processo: 18/07549-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 29 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Priscila Gava Mazzola
Beneficiário:Luiz Phellipe Pozzuto Borelli
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/20757-2 - Curativos a base de hidrogéis líquidos, BE.EP.IC
Assunto(s):Biofarmacêutica   Desenvolvimento de fármacos   Biopolímeros   Celulose bacteriana   Nanofibras   Administração tópica   Cooperação e adesão ao tratamento   Micoses   Antifúngicos

Resumo

A via tópica é a principal escolha para o tratamento de micose superficial. Esta via apresenta vantagens em relação ao tratamento por via oral, uma vez que não há efeito de primeira passagem, interações medicamentosas, além de não exigir, na maioria das vezes, monitoramento laboratorial durante o tratamento. Porém, a via tópica ainda apresenta dificuldades relacionadas principalmente a adesão ao tratamento, já que estes, em sua maioria, são longos, exigentes e inconvenientes, portanto busca-se agilizar o tratamento através da elaboração de uma formulação que permita um menor número de aplicações e uma maior eficácia. A nanocelulose bacteriana (NCB) possui características promissoras para seu uso como dispositivo médico, pois dispõe propriedades físicas e química de superfície singulares, dada a sua formação de nanofibras e sua pureza em relação ao material de origem vegetal, além de excelentes propriedades biológicas (biocompatibilidade, biodegradabilidade e baixa toxicidade) sendo associada a ativos para a melhor efetividade de tratamentos. A Terbinafina é uma das alternativas de escolha de agentes antifúngicos para o tratamento de infecções fúngicas tópicas. Este projeto visa analisar a associação da Terbinafina às membranas de nanocelulose bacteriana, avaliando a incorporação e liberação do ativo. (AU)