Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização e quantificação das emissões de gases de efeito estufa pelos diferentes tipos de lagoas da Nhecolândia, Pantanal

Processo: 18/10290-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Janaina Braga Do Carmo
Beneficiário:João Paulo Mariano Godinho
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/14227-5 - Mudanças climáticas e impactos ambientais em áreas alagadas (wetlands) do Pantanal (Brasil): quantificação, fatores de controle e previsão em longo prazo, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Emissão de gases   Gases do efeito estufa   Lagoas   Nhecolândia (MS)   Pantanal

Resumo

Mesmo sendo o Pantanal a maior área úmida continental do planeta existem poucos dados sobre a produção e emissão de GEE para esta zona. Sua contribuição para a determinação do balanço global das emissões de GEE é geralmente estimada a partir de medidas realizadas na Amazônia ou na África Equatorial, em ambientes não alcalinos. O objetivo deste doutorado, inserido no projeto temático "Mudanças climáticas e impactos ambientais em áreas alagadas (wetlands) do Pantanal (Brasil): quantificação, fatores de controle e previsão de longo prazo", é a caracterização e quantificação das emissões de GEE pela região da Nhecolândia, uma das cinco sub-regiões do Pantanal Mato-grossense. Esta sub-região é caracterizada pela presença de um importante sistema lacustre, cujas águas variam de composição de águas doce, oligosalinas a hipersalinas. Estes tipos de lagoas refletem, provavelmente, comportamentos geoquímicos e biogeoquímicos distintos. As medidas de emissão de CO2, CH4 e N2O serão realizadas ao longo de ciclos de 24 horas com intervalos de 2 horas, em câmaras flutuantes. Análises químicas e isotópicas complementares serão realizadas nas águas e sedimentos das lagoas para ajudar no entendido do comportamento dos gases emitidos. Estudos microbiológicos estarão disponíveis para dar suporte as interpretações realizadas no doutorado. Os balanços anuais das emissões de GEE serão modelizados com o modelo de sistemas dinâmicos VENSIM Pro, considerando-se diferentes hipóteses climáticas para a área em estudo. (AU)