Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da inativação meiótica do cromossomo X através da análise de expressão de genes da espermatogênese de Drosophila melanogaster

Processo: 17/26609-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Maria Dulcetti Vibranovski
Beneficiário:Camila Correia Avelino
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/20844-4 - O papel da gametogênesis na origem e evolução dos genes novos, AP.JP
Assunto(s):Gametogênese   Espermatogênese   Meiose   Inativação gênica   Expressão gênica   Drosophila

Resumo

A diferenciação sexual cromossômica através da evolução resultou em uma grande perda de similaridade entre os cromossomos sexuais, trazendo diversas consequências na dosagem entre os mesmos e seu comportamento. Durante a meiose, essas diferenças levam ao mecanismo de silenciamento desses cromossomos sexuais não homólogos. Este mecanismo, conhecido como Inativação Meiótica dos Cromossomos Sexuais (do inglês, Meiotic Sex Chromosome Inactivation - MSCI), é um processo de silenciamento transcricional precoce dos cromossomos sexuais em relação aos autossomos nos primeiros estágios da meiose na espermatogênese. Cientistas têm investigado a existência e impacto da MSCI em D. melanogaster e alguns aspectos relacionados a espermatogênese. No entanto, resultados diferentes repercutiram num debate na literatura sobre o assunto. Sabe-se que há uma diminuição da expressão do cromossomo X nas células germinativas de machos de Drosophila, mas não se sabe a magnitude e o tempo exato em que o mesmo ocorre. Esse projeto tem como objetivo principal investigar MSCI e sua magnitude em Drosophila através de uma análise de expressão gênica feita das regiões dos testículos isoladas (apical, proximal e distal), no qual se encontram as três principais fases da espermatogênese: mitose, meiose e pós-meiose, respectivamente. Os dados a serem analisados serão sequenciados pela técnica de nova geração RNA-seq que é uma tecnologia de sequenciamento que permite a identificação mais sensível e mais ampla da expressão gênica em comparação às técnicas de micro-arranjos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.