Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das relações entre as vias TGF-beta e Wnt/beta-catenina em Tumores Adrenocorticais

Processo: 18/04477-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Scrideli
Beneficiário:Luciana Chain Veronez
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/20341-0 - Interação entre alvos terapêuticos emergentes e vias de desenvolvimento associadas à tumorigênese: ênfase em neoplasias da criança e do adolescente, AP.TEM
Assunto(s):Pediatria   Neoplasias do córtex suprarrenal   Biologia molecular   beta Catenina   Imunoprecipitação   Imunofluorescência   Região Sul   Região Sudeste   Brasil

Resumo

Os Tumores Adrenocorticais (TAC) malignos são neoplasias raras com expressiva incidência em crianças do Sul e Sudeste do Brasil. Estados avançados destes tumores determinam comportamento agressivo e prognóstico desfavorável. Apesar de décadas de estudos, a Biologia Molecular dos TAC ainda é um desafio, pois alterações bem estabelecidas como a ativação da via Wnt/²-catenina ainda não determina mudanças na prática terapêutica. Estudos sobre a Biologia Molecular do Câncer tendem a ampliar a visão para a participação de mais de uma via de sinalização no processo de formação e evolução tumoral, bem como fornece novos dados para o desenvolvimento de terapias mais eficazes. No contexto dos Tumores Adrenocorticais, duas vias podem ser destacadas: a Wnt/²-catenina por contribuir para sobrevivência celular e a via TGF-² pela sua atuação di-direcional de pró- e anti-tumoral. Desta forma, o presente estudo tem como objetivo avaliar a influência da ativação constitutiva da ²-catenina nas interações já conhecidas entre as vias TGF-² e Wnt/²-catenina. Para isso, serão realizados estímulo e bloqueio das vias com posterior avaliação funcional na linhagem de Carcinoma NCI-H295R. Além disso, serão investigadas possíveis alterações das interações proteicas e localização celular de proteínas-chave de ambas as vias através de ensaios de co-imunoprecipitação e imunofluorescência. A comprovação da existência de funções interdependentes entre as duas vias no Carcinoma Adrenocortical, além de contribuir para um melhor entendimento da biologia destes tumores, poderá determinar novas estratégias de estudo, considerando a maior complexidade de alvos moleculares. (AU)