Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência das terapias comportamentais sobre o bruxismo de vigília, fatores biopsicossociais e níveis de dor orofacial: ensaio clínico randomizado controlado

Processo: 17/23429-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Renata Cunha Matheus Rodrigues Garcia
Beneficiário:Mariana Barbosa Câmara de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Eletromiografia   Bruxismo   Biofeedback   Impacto psicossocial

Resumo

O bruxismo de vigília (BV) é caracterizado pelo apertamento dental, sendo associado a fatores como estresse e ansiedade, o que justifica o aumento de sua incidência na população mundial. Ainda, é considerado um fator de risco para os sinais e sintomas das disfunções temporomandibulares, evidenciando a necessidade de consolidar terapias eficazes no controle desta parafunção. Este estudo propõe avaliar a influência de diferentes terapias para o BV sobre a eletromiografia dos músculos mastigatórios, fatores biopsicossociais e níveis de dor. Para isto, 90 voluntários portadores de BV serão recrutados na Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP e aleatoriamente divididos em 3 grupos (n = 30), que receberão as terapias: Biofeedback (grupo 1), Avaliação Momentânea Ecológica (AME) (grupo 2), e um terceiro grupo que não receberá qualquer tratamento (Controle). O BV será diagnosticado por meio de aplicação do questionário Oral Behaviors Checklist e AME. Antes da instituição das terapias, todas as variáveis serão inicialmente avaliadas (baseline). A Eletromiografia dos músculos masseteres será mensurada por meio de dispositivo portátil. Os níveis de Ansiedade serão avaliados por meio do Hospital Anxiety and Depression Scale - HADS. O Perceived Stress Scale (PSS) será utilizado para mensurar os níveis de Estresse. Já a Qualidade de Vida será obtida pela avaliação de Qualidade de Vida da Organização Mundial de Saúde (WHOQOL-bref). Finalmente, os níveis de dor serão avaliados por meio de escala analógica visual e limiar de dor à pressão. Após 30, 60 e 90 dias da instituição das terapias, todas as variáveis serão reavaliadas. Os resultados obtidos serão submetidos à análise exploratória dos dados, e a seguir aplicado o teste estatístico adequado, considerando o nível de significância de 5%.