Busca avançada
Ano de início
Entree

Comunidade ética e comunidade política em Kant: uma leitura dos anos 1780 e 1790

Processo: 18/01544-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 01 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - Ética
Pesquisador responsável:Monique Hulshof
Beneficiário:Nicole Martinazzo
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Religiões   Immanuel Kant   Política   Comunidades

Resumo

Este projeto se propõe a investigar a articulação entre os conceitos de comunidade ética e comunidade política em Kant, com vistas à relação mais ampla entre ética e política. Nossa pesquisa se divide em dois momentos: em um primeiro momento, analisaremos os textos dos anos de 1780, para investigar em que medida Kant estaria oferecendo uma concepção de comunidade política nos opúsculos políticos e um primeiro esboço do conceito de comunidade ética, a partir do conceito de "reino dos fins" presente na Fundamentação da Metafísica dos Costumes. Procuraremos defender a tese de é possível encontrar a gênese do conceito de comunidade ética na noção de "reino dos fins" . Essa tese permeará o segundo momento, visto que é nele que mostraremos as semelhanças e afastamentos entre essas duas noções (reino dos fins e comunidade ética). No segundo momento de nossa pesquisa, centraremos nossa análise no texto de 1793, A Religião nos Limites da Simples Razão, e a partir dele procuraremos mostrar a dinâmica que relaciona os conceitos de comunidade ética e comunidade política. Para tal, nossa hipótese é a de que é o entendimento da História como um processo de Esclarecimento (Aufklärung) nos permite articulá-los. Pensando o problema nesses termos (da História como teleologia), veremos ainda que embora a saída de um estado de natureza para um estado civil seja feita pelo uso da força, há um longo processo de esclarecimento e de "mudança na maneira de pensar" que dela decorre que possibilita a passagem, então, de um estado de natureza ético para uma comunidade ética.