Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficácia antifúngica da miltefosina em nanocarreador de alginato no tratamento da aspergilose

Processo: 18/03708-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Kelly Ishida
Beneficiário:Thayná Lopes Barreto
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Micologia médica   Aspergillus   Antifúngicos   Miltefosina   Aspergilose

Resumo

Aspergillus spp. são responsáveis por causar doenças oportunistas em pacientes imunocomprometidos levando a altas taxa de mortalidade. Dentre as espécies encontradas dispersas mundialmente no ar, Aspergillus fumigatus é a mais comum, sendo identificada em 90% dos casos. Apesar da eficácia no tratamento com o uso dos agentes triazólicos, o número de isolados resistentes a essa classe de antifúngicos tem aumentado nos últimos anos devido ao uso contínuo na prática clínica e na agricultura. A alta taxa de mortalidade e o aumento de cepas resistentes aos agentes antifúngicos frequentemente utilizados torna importante a busca por alternativas e estratégias de tratamento. A miltefosina (MFS), um composto aquilfosfocolina, é licenciado para o tratamento de leishmaniose e câncer de mama em vários países; adicionalmente estudos prévios demonstraram que a MFS possui amplo espectro de ação sobre fungos patogênicos e efeito fungicida, porém possui elevada toxicidade. Nosso grupo de pesquisa tem trabalhado no desenvolvimento de uma formulação da miltefosina em sistema nanocarreador de alginato para liberação controlada e sustentada do fármaco, obtendo como resultado principal a redução da toxicidade e manutenção da atividade antifúngica in vitro e in vivo em modelos de Candida e Cryptococcus. Vale ressaltar que esta formulação foi previamente padronizada e a tecnologia recentemente protegida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI, Brasil) sob número BR 10 2017 018011 5 (data do depósito da patente: 23/08/2017). Dessa forma, o principal objetivo do presente trabalho é avaliar a eficácia antifúngica da miltefosina em sistema de nanocarreador de alginato sobre A. fumigatus e A. flavus usando modelos experimentais in vitro e in vivo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BARRETO, THAYNA LOPES; ROSSATO, LUANA; DUARTE DE FREITAS, ALINE LUIZA; MEIS, JACQUES F.; LOPES, LUCIANA BIAGINI; COLOMBO, ARNALDO LOPES; ISHIDA, KELLY. Miltefosine as an alternative strategy in the treatment of the emerging fungus Candida auris. INTERNATIONAL JOURNAL OF ANTIMICROBIAL AGENTS, v. 56, n. 2 AUG 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.