Busca avançada
Ano de início
Entree

Delimitação biobibliográfica e enquadramento cultural da rede intelectual goesa de contestação ao Estado Novo (1930-1945)

Processo: 18/05870-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Helder Garmes
Beneficiário:Adelaide Maria Muralha Vieira Machado
Supervisor no Exterior: Rosa Maria de Figueiredo Perez
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA), Portugal  
Vinculado à bolsa:17/13966-1 - O impacto cultural do Ato Colonial de 1930 no Império Português: uma leitura a partir de Goa (1930-1945), BP.PD
Assunto(s):História cultural   Antropologia cultural e social

Resumo

Este projeto de investigação a levar a cabo em bibliotecas e arquivos em Portugal e em Goa, enquadra-se na persecução e aprofundamento dos objetivos definidos no projeto concebido e aprovado pela FAPESP (2017/13966-1), em torno do impacto cultural provocado pelo ato colonial de 1930 lido através da produção jornalística goesa, e em ligação com o projeto temático Pensando Goa (2014/15657-8) sob coordenação de Hélder Garmes. Com esse projeto pretendemos demonstrar a existência e fundamentar a participação de vários grupos de intelectuais goeses na construção de uma cultura autónoma de oposição e resistência ao Estado Novo português, revelando uma literatura de contestação divulgada através de uma imprensa periódica, que, se por um lado opunha católicos progressistas a católicos apoiantes do regime ditatorial, por outro unia as elites católicas e hindus, bem como, encontrava pontes com outros núcleos intelectuais em exílio político com os mesmos perfis, dentro e fora do império português.