Busca avançada
Ano de início
Entree

Vinhaça na fertirrigação: avaliação da contaminação do solo e da água subterrânea

Processo: 18/15739-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Nelson Ramos Stradiotto
Beneficiário:Josiel José da Silva
Supervisor no Exterior: Mira Petrovic
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Institut Català de Recerca de l'Aigua (ICRA), Espanha  
Vinculado à bolsa:16/06352-4 - Antibióticos na vinhaça: análise, permanência no ambiente e efeitos na biodigestão anaeróbica, BP.DR
Assunto(s):Solos   Vinhaça   Águas subterrâneas   Fertirrigação   Antibióticos   Cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas

Resumo

Resíduos orgânicos da agroindústria têm sido utilizados a muito tempo como aditivos/fertilizantes para solo, como por exemplo esterco e vinhaça. A vinhaça é um resíduo líquido oriundo da destilação no processo de produção de etanol combustível e é amplamente utilizado na fertirrigação das plantações de cana-de-açúcar. Sua composição inclui água, minerais e matéria orgânica, sendo assim uma fonte de nutrientes e água para o solo. Por outro lado, seu uso como fertilizante pode levar a contaminação do solo, rios e águas subterrâneas com substâncias indesejáveis. Entre estas substâncias, os antibióticos são o grupo de maior risco e preocupação. Assim, é necessário avaliar os potenciais riscos de contaminação do meio ambiente associados com a fertirrigação com vinhaça para melhor entender os riscos inerentes a esta prática na agricultura. Neste projeto é proposta a determinação de antibióticos (penicilina G, monensina A, salinomicina, virginiamicina S1 e M1 e tetraciclina) em solo e água subterrânea em áreas fertirrigadas com vinhaça e comparar o uso da vinhaça e de esterco como fertilizantes, em termos de potencial de contaminação. Além disso, é proposto também a realização de estudos de screening para identificar outros contaminantes orgânicos presentes na vinhaça, solo, água subterrânea e para caracterizar a matéria orgânica dissolvida na vinhaça com o intuito de verificar se a vinhaça é fonte de outros contaminantes para os compartimentos ambientais citados. A técnica cromatografia líquida de ultra alta eficiência (UHPLC) acoplada a espectrometria de massas de baixa e alta resolução serão utilizadas para os estudos de quantificação e screening, respectivamente.