Busca avançada
Ano de início
Entree

Dos prelos às páginas: a literatura brasileira nas coleções de livros, século XIX

Processo: 17/10282-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Lucia Granja
Beneficiário:Odair Dutra Santana Júnior
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Coleções   Livros   História da leitura   Século XIX

Resumo

Esse projeto dá continuidade a duas iniciações científicas e um mestrado que foram desenvolvidos vinculados ao recém-concluído projeto temático FAPESP "A circulação transatlântica dos impressos: a globalização da cultura no século XIX" (2011/07342-9). Partimos, neste trabalho, do debate a respeito da História Literária (DARNTON, 1998; ABREU, 2014), o qual vem refletindo sobre a necessidade de olharmos além das obras canônicas e nos atentarmos aos interesses dos leitores e, assim, compreendermos a "verdadeira experiência literária do passado". A partir daí, procuramos contribuir para o detalhamento da investigação do processo de formação do sistema literário no Brasil (CANDIDO, 1959), o que será feito na medida em que se esmiuçarão algumas tentativas de formar coleções literárias, principalmente para a literatura brasileira, identificando o máximo possível de coleções e analisando as tentativas que foram lançadas no Rio de Janeiro no início do século XIX, em comparação com ações mais consistentes organizadas por editores como Quintino Bocaiuva (Bibliotheca Brasileira, 1862-1863), Paula Brito (Bibliotheca das Senhoras, 1859) e Baptiste-Louis Garnier (Brazilia Bibliotheca Nacional, anos de 1870). O levantamento e consequente análise dessas coleções serão realizados a partir da observação dos anúncios e dos demais espaços dos jornais do XIX, material que colecionamos fartamente nas experiências anteriores, bem como de catálogos de livrarias, quando disponíveis, além da análise de dados materiais e textuais das próprias publicações então produzidas. Buscaremos, assim, compreender como cada uma dessas iniciativas, por meio de seus trabalhos de seleção e edição, coexistindo com a divulgação de literatura realizada nos folhetins dos jornais, atuou para a produção e circulação da literatura e dos livros no século XIX, além de ter contribuído para a consolidação da literatura nacional e do gosto pela leitura literária. (AU)