Busca avançada
Ano de início
Entree

Microfibras de poliestireno suportadas sobre celulose bacteriana utilizando a técnica de fiação Solution Blow Spinning (SBS) para aplicação na engenharia de tecidos

Processo: 18/09710-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Sidney José Lima Ribeiro
Beneficiário:Ariane de Vasconcelos Silva Cebrian
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Química de materiais   Tecidos suporte   Regeneração tecidual   Biomateriais   Celulose bacteriana   Poliestirenos   Teste de biocompatibilidade

Resumo

Neste projeto, pretende-se estudar a produção de microfibras de poliestireno suportadas sobre celulose bacteriana utilizando solution blow spinning (SBS) para o uso como scaffolds na Engenharia Tecidual. A Engenharia de Tecidos possui a finalidade de regenerar tecidos danificados utilizando-se biomateriais que simulam a estrutura tridimensional (3D) do tecido nativo, sendo uma alternativa mais favorável aos transplantes de tecidos, os quais podem ocasionar complicações como rejeição pelo sistema imunológico e transmissão de doenças. Esses biomateriais, também conhecidos como scaffolds, podem ser obtidos através da fiação de micro ou nanofibras poliméricas, as quais formam uma estrutura 3D porosa, pertinente para o uso na regeneração tecidual. Com destaque no contexto da produção de materiais fibrosos, o SBS que é composto por uma bomba de injeção de solução polimérica, um coletor, uma fonte de ar comprimido e um sistema com bicos interno e externo. Dispõe como vantagens baixo custo, alto rendimento, alta velocidade de produção e, em especial, ausência da demanda de altas voltagens. As microfibras serão produzidas sobre a celulose bacteriana, um biomaterial emergente no tratamento de feridas devido à sua estrutura de nanofibrilas 3D ser similar à de tecidos nativos e sua alta biocompatibilidade. Para a produção das microfibras, embalagens de poliestireno expandido serão dissolvidas em d-limoneno, um solvente verde obtido do óleo extraído da casca da laranja. Esta solução será fiada sobre o substrato celulósico a fim de obter-se uma camada adicional. Como ainda não há estudos voltados para microfibras de poliestireno fiadas por SBS, este projeto visa o desenvolvimento de um biomaterial com alto valor agregado a partir de um produto reciclado com uso de solvente verde. As microfibras obtidas serão caracterizadas de acordo com seus aspectos morfológicos, estruturais, térmicos e mecânicos. Também será realizado um estudo citotóxico e a avaliação da aplicabilidade e potencial do material obtido como scaffolds.