Busca avançada
Ano de início
Entree

Imunolocalização de enzimas androgênicas, hormônio anti-Mülleriano e receptores de andrógenos nos testículos e epidídimos de Cavia porcellus durante o desenvolvimento embrionário

Processo: 18/04106-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Embriologia
Pesquisador responsável:Antônio Chaves de Assis Neto
Beneficiário:Gisele Augusta Amorim de Lemos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diferenciação sexual (núcleo celular)   Epididimo   Testículo   Esteroidogênese

Resumo

A diferenciação sexual vem sendo muito abordada em diversos estudos com o intuito de aprofundar o entendimento a respeito dos mecanismos desencadeados ao longo do desenvolvimento intrauterino, assim como para tentar compreender algumas anomalias que são procedentes desse processo. A partir de gônadas indiferenciadas, por ação de fatores cromossômicos se origina os testículos, os quais produzirão hormônios androgênicos responsáveis pela evolução dos ductos mesonéfricos, que por sua vez formarão os ductos epididimários, ductos deferentes, ejaculatórios e vesículas seminais. O hormônio anti-Mülleriano produzido pelas células de Sertoli participa da regressão dos ductos Müllerianos. Contudo, apesar do conhecimento sobre a importância desses mecanismos, ainda não foi estudada acerca da imunolocalização dos receptores androgênicos e da participação do hormônio anti-Mülleriano na manutenção dos ductos mesonéfricos e na sua diferenciação em ductos epididimários. Por esta razão, o presente estudo visa estabelecer os padrões de desenvolvimento morfológico e morfométrico durante a diferenciação gonadal e dos ductos epididimários, abordando a imunolocalização e variações quantitativas de receptores de andrógenos, das enzimas androgênicas 5-alfa-redutase e 17-beta-HSD e do hormônio anti-Mülleriano nos testículos e epidídimos ao longo do desenvolvimento intrauterino em porquinho da índia (Cavia porcellus). Ao longo da pesquisa, serão estabelecidos o padrão de desenvolvimento morfológico e morfométrico e os ajustes teciduais dos testículos e epidídimos utilizando microscopia de luz. Também serão demonstrados, os mecanismos moleculares durante a diferenciação dos testículos e epidídimos por intermédio de análises da imunolocalização (através de imunohistoquímica), de receptores de andrógenos, hormônio anti-Mülleriano e das enzimas androgênicas 5-alfa-redutase e 17-beta-HSD.