Busca avançada
Ano de início
Entree

Imunomodulação de macrófagos em placas ateroscleróticas por nanobiológicos de HDL

Processo: 18/14858-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Inar Alves de Castro
Beneficiário:Bianca Scolaro
Supervisor no Exterior: Edward A. Fisher
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : NYU Langone Medical Center, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/22198-8 - Intervenções dietéticas e atividade anti-inflamatória da HDL: potencial modulatório sobre a polarização de macrófagos, BP.PD
Assunto(s):Nanotecnologia   Imunoterapia   Inflamação   Aterosclerose   HDL-Colesterol

Resumo

Nos últimos anos, a imunoterapia ganhou grande atenção. O princípio de capacitar o sistema imunológico de um paciente para desempenhar seu papel natural - combater a doença - ainda precisa ser aplicado para reverter a aterosclerose e suas manifestações clínicas. A regressão da placa como resultado da redução do colesterol LDL ainda é muito limitada e o risco residual de eventos cardiovasculares após o tratamento com estatinas permanece inaceitavelmente alto. Portanto, novas estratégias terapêuticas são necessárias para abordar fatores de risco além do LDL-C, como a inflamação, para reverter a aterosclerose e reduzir a placa existente. Recentemente, a funcionalidade das particulas de HDL também tem ganhado grande atenção, como uma nova abordagem cardioprotetora. Pesquisas anteriores conduzidas pela equipe de pesquisa do Dr. Edward Fisher mostraram que HDL pode levar a uma mudança no fenótipo dos macrófagos de um estado inflamatório (M1) para um estado anti-inflamatório (M2), in vivo e in vitro, e que a polarização para o estado M2 é necessária para a resolução da inflamação aterosclerótica e a regressão da placa. Nesta proposta, nosso objetivo é aplicar nanoimunomodulação utilizando um conceito de "natural targeting": propomos "reprogramar" macrófagos com nanobiológicos de HDL, que se ligam preferencialmente e eficientemente aos macrófagos e também podem direcionar moléculas imunomoduladoras diretamente para essas células. Portanto, testaremos o efeito da HDL na liberação de agonistas do fenótipo M2 em macrófagos em placa aterosclerotica, em camundongos Apoe-/-.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.