Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de nanocompósitos de poli(tereftalato de trimetileno)/nanotubos de carbono para aplicações como embalagens antiestáticas

Processo: 18/05415-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Fabio Roberto Passador
Beneficiário:Henrique Morales Zaggo
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Embalagens   Nanocompósitos   Nanotubos de carbono

Resumo

Materiais poliméricos estão entre os materiais mais utilizados e visados dentro da indústria de embalagens, devido a baixa densidade, baixo custo e facilidade de processamento. Aplicações específicas de materiais poliméricos para a produção de embalagens antiestáticas para componentes eletrônicos demandam propriedades como boas propriedades mecânicas e baixa resistividade elétrica. Como a maioria dos polímeros são isolantes, acumulam cargas elétricas, podendo gerar descargas eletroestáticas e, consequentemente, danificar o conteúdo embalado. Uma forma de melhorar as características antiestáticas é através da adição de materiais condutores, como negro de fumo ou nanotubos de carbono (CNT). O poli(tereftalato de trimetileno) (PTT) é um poliéster aromático que possui propriedades mecânicas que possibilitam seu uso no setor de embalagens. Neste Projeto de Pesquisa, será avaliada a viabilidade da utilização do PTT e dos nanotubos de carbono para o desenvolvimento de embalagens antiestáticas para componentes eletrônicos. A metodologia do projeto prevê a preparação de nanocompósitos de PTT com diferentes teores de CNT (0,5 e 1% em massa), através do processo de extrusão em uma mini extrusora de dupla rosca. Além disso, será estudada a modificação superficial dos CNT e preparação de um agente compatibilizante (PTT enxertado com anidrido maleico) para melhor dispersão/distribuição dos CNTs na composição. A viabilização do sistema será avaliada através caracterização térmica, mecânica e elétrica dos nanocompósitos preparados.