Busca avançada
Ano de início
Entree

Distribuição do consumo de alimentos ultraprocessados na população do Reino Unido

Processo: 18/01028-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Análise Nutricional de População
Pesquisador responsável:Maria Laura da Costa Louzada
Beneficiário:Ana Carolina Gualassi
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/14900-9 - Consumo de alimentos ultraprocessados, perfil nutricional da dieta e obesidade em sete países, AP.TEM
Assunto(s):Nutrição em saúde pública   Consumo de alimentos   Alimentos processados   Reino Unido

Resumo

A prevalência de obesidade e doenças crônicas não transmissíveis relacionadas à dieta tem aumentado progressivamente no mundo, juntamente com o aumento no consumo de alimentos ultraprocessados. Estudos recentes sugerem que o elevado consumo de alimentos ultraprocessados está associado a padrões alimentares nutricionalmente desequilibrados e ao maior risco de obesidade em todas as idades, hipertensão em adultos, síndrome metabólica em adolescentes e dislipidemias em crianças. No entanto, poucos estudos avaliaram o impacto do processamento de alimentos na dieta do Reino Unido. Diante disso, este estudo tem como objetivo avaliar o consumo de alimentos ultraprocessados ao longo do dia e por faixa etária usando dados de uma amostra representativa da população do Reino Unido de 1,5 anos ou mais. Este estudo faz parte do módulo do Reino Unido do projeto temático "Consumo de alimentos ultraprocessados, perfil nutricional da dieta e obesidade em sete países". Os dados serão provenientes do National Diet and Nutrition Survey (NDNS 2008-2014). Os itens alimentares serão classificados como ultraprocessados quando se referirem a formulações industriais feitas de substâncias extraídas de alimentos ou sintetizadas a partir de substratos alimentares ou outras fontes orgânicas, contendo pouco ou nenhum alimento inteiro, conforme definido pela classificação NOVA. A contribuição relativa dos alimentos ultraprocessados para o consumo total de energia será descrita ao longo do dia e por faixa etária.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.