Busca avançada
Ano de início
Entree

Distribuição de sedimentos e paleossolos em antigos sistemas fluviais distributivos: proxies para interpretações paleoambientais e estratigráficas

Processo: 18/10574-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Giorgio Basilici
Beneficiário:Marcus Vinícius Theodoro Soares
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Paleossolos   Estratigrafia

Resumo

Modelos de fácies fluviais são amplamente embasados sobre modelos de rios tributários de ambiente úmido. Entretanto, o estado-da-arte em sedimentologia fluvial indica que o registro estratigráfico é predominantemente composto por sistemas fluviais distributivos (DFS). Dessa forma, tal abordagem focada em um restrito end-member fluvial estabelece um arcabouço empírico-teórico deficitário para a compreensão de antigos sistemas fluviais distributivos, particularmente áridos e semi-áridos, pois negligenciam a elevada variabilidade espaço-temporal associadas a estes sistemas, fornecendo modelos deposicionais com pouca precisão da estratigrafia resultante. A atual fronteira em sedimentologia fluvial reside na investigação dos fatores paleoclimáticos que controlam a dinâmica e organização estratigráfica desses antigos sistemas fluviais distributivos. Modelos para DFS são focados a priori em reconstruções paleohidráulicas em sedimentos, com pouca ou nenhuma atenção a paleossolos. Nesta sistemática, o prejuízo à comunidade científica consiste na perda de valiosas informações paleoambientais e estratigráficas que esses corpos preservam. Motivada pela ausência de modelos que consideram paleossolos, esta proposta de pesquisa foca na interação sedimentos/paleossolos em antigos sistemas fluviais distributivos e envolve duas sucessões sedimentares: o Grupo Bauru (W do Estado de Minas Gerais) e a Formação Esplugafreda (NE da Espanha). Ambas com início de sedimentação durante o Cretáceo Superior às margens de bacias sedimentares sobre condições climáticas semi-áridas a áridas, permitindo o estudo comparativo na interação paleossolos/sedimentos em antigos DFS. O objetivo principal desta proposta é utilizar informações paleoambientais extraídas de paleossolos e sedimentos clásticos como ferramentas no estudo paleoambiental e estratigráfico. Em particular, verificar como informações paleoclimáticas, paleomorfológicas, temporais, paleobiológicas, de aporte sedimentar (extraídas de paleossolos); de processos deposicionais e seus fatores de controle (extraídos dos sedimentos) controlam os processos sedimentares e a dinâmica deposicional em antigos sistemas fluviais distributivos. Através desta abordagem propõe-se gerar um modelo paleopedosedimentar que reconheça os fatores paleoambientais que controlaram os processos sedimentares e paleopedogenéticos segundo a dinâmica lateral, downstream e temporal desses complexos sistemas. Dessa forma, este projeto de pesquisa justifica-se: (i) pelo alto valor científico dos paleossolos como proxies paleoambientais e estratigráficos, (ii) pela falta de estudos no tema interação paleossolos/sedimentos e (iii) pela ausência de modelos que considerem a distribuição de paleossolos em sistemas fluviais distributivos antigos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINELLI, AGUSTIN G.; BASILICI, GIORGIO; FIORELLI, LUCAS E.; KLOCK, CAROLINA; KARFUNKEL, JOACHIM; DINIZ, ARIELA COSTA; SOARES, MARCUS V. T.; MARCONATO, ANDRE; DA SILVA, JOAO ISMAEL; RIBEIRO, LUIZ CARLOS B.; MARINHO, THIAGO S. Palaeoecological implications of an Upper Cretaceous tetrapod burrow (Bauru Basin; Peiropolis, Minas Gerais, Brazil). PALAEOGEOGRAPHY PALAEOCLIMATOLOGY PALAEOECOLOGY, v. 528, p. 147-159, AUG 15 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.