Busca avançada
Ano de início
Entree

Ocorrência de mamíferos e invasão biológica em remanescentes de cerrado de paisagens agrícolas

Processo: 18/14930-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Adriano Garcia Chiarello
Beneficiário:Marcella Do Carmo Ponzio
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/19106-1 - Ocorrência de mamíferos e invasão biológica em remanescentes de cerrado de paisagens agrícolas, AP.R
Assunto(s):Agrossilvicultura   Invasão biológica   Mamíferos   Cerrado   Ecologia da paisagem

Resumo

A conservação de espécies fora de unidades de conservação (UCs) é uma crescente tendência da comunidade conservacionista, já que UCs não detém parcela majoritária dos remanescentes de habitat nativos. Nos últimos 50 anos, o Cerrado do estado de São Paulo passou por uma drástica transformação, tendo sido substituído inicialmente por pastagens e, depois, por extensos canaviais e, em menor escala, por silvicultura. Neste cenário de forte economia agrícola e crescente demanda por biocombustíveis, é imprescindível avaliar o grau de dependência da mastofauna aos remanescentes de Cerrado representados sobretudo pelas Áreas de Preservação Permanente (APPs) e Reservas Legais (RLs) imersas em matrizes agrícolas. A compreensão da relação entre degradação ambiental e preservação da comunidade biótica deve incluir, também, a investigação do processo de invasão biológica, já que sua dinâmica está intimamente relacionada com a degradação resultante da transformação da paisagem. Todavia, estudos com este enfoque em matrizes agrícolas ainda são incipientes no Brasil. Deste modo, este projeto tem como principais objetivos: 1) examinar a ocorrência de mamíferos, em particular de espécies negligenciadas e com relevante contribuição ecológica (tatus), em remanescentes de Cerrado imersos em paisagens dominadas por agrosilviculturas e 2) investigar concomitantemente o processo de invasão biológica examinando a ocorrência de três das principais espécies de mamíferos invasores no Brasil: lebre-europeia (Lepus europaeus), javali asselvajado (Sus scrofa) e cão-doméstico. O estudo envolverá paisagens agrícolas do interior de São Paulo e será baseado em dados provenientes de métodos amostrais complementares (armadilhas fotográficas e registro de rastros e de tocas em transecções). As análises envolverão modelos de ocupação em múltiplas escalas, possibilitando estimar a detecção separadamente por método (armadilha/transecção) e a ocupação em várias escalas espaciais. Selecionaremos para amostragem 72 paisagens de 200 ha cada, usando critérios que maximizem a variância da cobertura por remanescentes de vegetação nativa e minimizem a interferência de fatores não controlados. Adicionalmente, amostras biológicas (principalmente fezes) da lebre-europeia e do tapiti (Sylvilagus brasiliensis) serão examinadas com a finalidade de testar a viabilidade de registro e identificação destas espécies por meio de análises genéticas não invasivas. Este estudo pretende elucidar o papel de dois dos principais processos responsáveis pelo declínio da biodiversidade em paisagens da zona rural com forte economia agrícola. Os dados gerados têm, portanto, implicações não apenas para a conservação da fauna e flora nativas como também para a política e economia agrícola de maneira geral.