Busca avançada
Ano de início
Entree

Militarização da segurança pública: uma análise da relação entre Brasil e Argentina

Processo: 18/09477-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Pesquisador responsável:Sérgio Luiz Cruz Aguilar
Beneficiário:Thaiane Caldas Mendonça
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Segurança internacional   Segurança pública   Forças armadas   Militarismo   Crime organizado   Relações internacionais   Brasil   Argentina

Resumo

O presente projeto tem o objetivo de investigar a relação entre Brasil e Argentina a partir da declaração de emergência de segurança pública, prorrogada por mais um ano, na Argentina, do retorno da atuação de tropas militares na segurança pública no Rio de Janeiro até pelo menos o fim de 2018 e da assinatura em fevereiro de 2017 de um protocolo de intenções entre ambos os governos sobre cooperação policial para o combate de ilícitos transnacionais. Tais práticas indicam uma tendência à militarização da segurança pública, já observada em outros países da América Latina, que tem como argumento principal o combate ao crime organizado internacional e ao narcotráfico. A partir de uma perspectiva crítica de teoria das relações internacionais, como aquela explorada por R.B.J. Walker, e da perspectiva da "genealogia do poder", como trabalhada por Michel Foucault, a pesquisa trabalhará a tese de que a questão da segurança pública para os dois países ultrapassa o limite da política interna do Estado na medida em que os discursos e a lógica do combate ao narcotráfico e ao crime organizado tornam-se um ponto em comum na agenda de segurança, conduzindo à sua militarização. (AU)