Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos do ácido graxo ômega-3 na indução de uma resposta imune em vacas pelo cultivo celular in vitro e sua função metabólica pela suplementação in vivo

Processo: 18/16051-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 03 de outubro de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Eneiva Carla Carvalho Celeghini
Beneficiário:Luisa Cunha Carneiro
Supervisor no Exterior: Erin Jane Williams
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Edinburgh, Escócia  
Vinculado à bolsa:17/03622-3 - Efeitos da suplementação de omega- 3 na performance reprodutiva e na resposta imune em vacas leiteiras, BP.PD
Assunto(s):Ácidos graxos   Citocinas   Resposta inflamatória

Resumo

Complementar à atual bolsa de pós-doutorado da FAPESP (2017 / 03622-3),apresentamos uma proposta para um estágio de pesquisa no exterior na Royal School of Veterinary Studies (Dick). Os objetivos do estudo são: determinar se os ácidos graxos poliinsaturados Ômega-3 modulam a função das células endometriais in vitro; e ainda determinar se a suplementação do Ômega-3 resulta na alteração dos parâmetros imunológicos, metabólicos e de saúde em bovinos leiteiros. Nos estudos in vitro, o tecido uterino será obtido de um matadouro local e as populações de células epiteliais e estromais serão isoladas. As células serão desafiadas com LPS bacteriano e cultivadas na presença ou ausência de ácidos graxos. Ainda, a expressão de genes imunes via Treceptor Toll Like - 4 (TLR4) e a expressão e produção das citocinas inflamatórias IL-1, IL-6 e IL-8 serão avaliadas para determinar se os ácidos graxos Ômega-3 modulam a resposta inflamatória uterina aos estímulos patogênicos. No experimento in vivo, vacas Holstein-Friesian serão suplementadas com Ômega-3 durante o periparto. Amostras de sangue serão coletadas durante o período experimental para monitorar o imunológico e metabólico; citocinas e proteínas de fase aguda serão mensuradas, bem como indicadores metabólicos. A saúde uterina será monitorada no período pós-parto e a análise do microbioma será concluída para determinar se a suplementação melhora a resposta uterina à disbiose bacteriana no período pós-parto. Em resumo, o projeto complementará o projeto original, que permitirá comparar os efeitos da suplementação em células bovinas in vitro versus a resposta nesses animais in vivo.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.