Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação de análogos de curcumina como agentes contra fungos causadores de dermatomicoses

Processo: 18/08994-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Luis Octávio Regasini
Beneficiário:Veridianna Camilo Pattini
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Candida   Leveduras   Antifúngicos   Biofilmes   Curcumina

Resumo

As micoses superficiais e cutâneas são infecções fúngicas que acometem a camada mais externa do extrato córneo da pele e seus anexos. São as micoses mais frequentes dentre todas as infecções fúngicas e estão distribuídas por todo o mundo, acometendo todas as faixas etárias. O impacto primário destas micoses é seu aspecto visual com estética negativa. Contudo, não são se restringem ao aspecto estético, vindo a ser um grave problema de saúde na população neonatal, senescente e de imunocomprometidos. Neste contexto, o arsenal terapêutico de fármacos antifúngicos é bastante escasso, pois a maioria dos fármacos pertencem a poucas classes com mecanismos de ação farmacológica muito similares. Além disso, muitos fármacos exibem toxicidade alta, interações medicamentosas e alto custo econômico. As recidivas por meio do tratamento convencional costumam ser frequentes, as quais são ocasionadas por cepas resistentes. Esse cenário torna premente a busca por antifúngicos inovadores. No presente projeto, propõe-se a investigação análogos de curcumina como agentes contra fungos causadores de dermatomicoses, incluindo dermatófitos filamentosos, Candida spp. e fungos filamentos não-dermatófitos (Fusarium sp.). Como parte de nossos estudos, alguns destes análogos de curcumina (curcuminoides) vêm demonstrando atividade contra Candida albicans, exibindo valores de CIM inferiores a 4,0 µg/mL. Os curcuminoides terão seu potencial antifúngico e toxicidade avaliados por ensaios de: a) atividade fúngica, utilizando cepas de referência (ATCC) e isolados clínicos do Hospital de Base de São José do Rio Preto - São Paulo; b) atividade antifúngica da combinação de curcuminoides selecionados e fármacos antifúngicos, fluconazol e terbinafina, pela metodologia do tabuleiro de xadrez; c) inibição do desenvolvimento hifal de C. albicans; d) caracterização de curva de morte de Candida (time-killkinetics); e)anti-biofilme de C. albicans; f) citotoxicidade contra queratinócitos humanos (HaCaT) e g) toxicidade aguda contra Galleria mellonella, a qual foi selecionada como modelo alternativo para ensaios in vivo.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.