Busca avançada
Ano de início
Entree

O espírito da caridade: uma etnografia da filantropia religiosa

Processo: 17/20741-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Marcos Pazzanese Duarte Lanna
Beneficiário:Allan Wine Santos Barbosa
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Burocracia   Religiões   Doação

Resumo

Esta pesquisa se propõe a estudar os atores, relações, saberes, discursos, valores e dinâmicas envolvidos na atuação de instituições filantrópicas com vinculação religiosa em três cidades do interior de São Paulo. A análise se pautará em pesquisa etnográfica, bibliográfica e histórica visando apreender diferentes composições e visões de mundo presentes em cada ponto da rede de atuação (doadores, funcionários e voluntários e receptores). Para tanto, a proposta se insere numa tripla fronteira teórica, entre a antropologia das organizações/instituições, a antropologia da religião e a antropologia econômica. Esse conjunto de debates permitirá que a análise dos dados etnográficos produza uma imagem do funcionamento burocrático ao mesmo tempo em que ressalta como os atores envolvidos nesse universo entendem sua atuação em face de um conjunto de princípios religiosos. Tais imagens podem dizer respeito à busca pela salvação, tentativas de colocar a fé em prática, noções de dever cívico e social, entre outros. A pesquisa também busca identificar tensões e conflitos entre as lógicas burocrática/estatal e religiosa, ressaltando as dinâmicas de negociação e legitimação mobilizadas por tais instituições. Por fim, a etnografia também permitirá uma discussão comparativa sobre caridade e processos de circulação, com ênfase no potencial analítico de noções da antropologia econômica, como dádiva e reciprocidade, na apreensão dos fluxos que ligam doadores, instituições e receptores, ao mesmo tempo em que perpassam conjuntos de práticas e valores muito diferentes entre si, como é o caso da burocracia institucional, da soteriologia religiosa e da moral humanitarista.