Busca avançada
Ano de início
Entree

Magnetismo e supercondutividade sob condições extremas por técnicas de Raios X

Processo: 18/10585-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Narcizo Marques de Souza Neto
Beneficiário:Lucas Henrique Francisco
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/10581-1 - Fenômenos emergentes em sistemas de dimensões reduzidas, AP.TEM
Assunto(s):Difração por raios X   Magnetismo   Supercondutividade   Síncrotron

Resumo

Neste projeto propomos estudar a competição entre magnetismo e supercondutividade e suas dependências com a densidade e correlação eletrônica em sistemas com alta densidade eletrônica e como função de pressão externa aplicada para induzir uma alta densidade atômica e eletrônica. Para isso iremos sondar duas classes de materiais: intermetálicos de férmions pesados, que apresentam supercondutividade não convencional com coexistência de magnetismo em baixas temperaturas, e compostos baseados em hidrogênio, que apresentam ou são esperados apresentarem supercondutividade de alta temperatura em altas pressões. Para esse fim faremos uso de técnicas espectroscópicas de raios-x (XAS/XMCD), de difração de raios X (XRD) e medidas macroscópicas de suscetibilidade magnética e resistividade elétrica, todas em condições extremas de pressão e temperatura. No caso dos compostos de férmions pesados (ex.: CeMIn5, M=Co, Rh e Ir) estudaremos a competição entre magnetismo e supercondutividade em termos de alterações de estruturas eletrônica e magnética por altas pressões, incluindo o comportamento próximo ao ponto crítico quântico. Para os compostos baseados em hidrogênio, estados supercondutores de alta temperatura serão buscados em condições de altíssimas pressões. O paralelo entre essas duas classes de materiais nessas condições pode fornecer uma visão ampla sobre a formação de fases supercondutoras por efeitos de densificação e alteração de estrutura eletrônica induzidos por pressão, o que poderá contribuir para a compreensão global do fenômeno da supercondutividade e suas relações com propriedades eletrônicas e magnéticas de uma grande diversidade de compostos.