Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito da quiotorfina e seus derivados na formação e na erradicação de biofilmes simples e multiespécies

Processo: 18/14693-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Katia da Conceição
Beneficiário:Fernanda da Silva Seiffert Simões
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/00032-0 - Análise sistemática da expressão diferencial de proteínas em microrganismos e peixe-zebra utilizando o neuropeptídeo quiotorfina e derivados, AP.R
Assunto(s):Anti-infecciosos   Biofilmes   Neuropeptídeos   Quiotorfina   Proteômica

Resumo

Um dos principais problemas clínicos atualmente é o aumento da resistência de microrganismos frente aos antimicrobianos. Sabe-se que muito dessa resistência é em função da presença de um ecossistema rico e complexo formado pela adesão de um ou vários tipos microbianos chamados de biofilme. Os biofilmes estão associados a aproximadamente 80% de todas as infecções médicas no mundo, e são altamente, e adaptativamente, resistentes aos antibióticos. Os peptídeos bioativos surgiram nos últimos anos como uma estratégia alternativa para o tratamento de bactérias resistentes aos antibióticos. Nos últimos anos, foi demonstrado que alguns peptídeos antimicrobianos (PAMs) podem prevenir e/ou erradicar biofilmes bacterianos de forma independente da atividade antimicrobiana contra bactérias na forma planctônica. A quiotorfina (KTP) é um neuropeptídeo analgésico endógeno isolado em 1979 do cérebro de bovinos. Recentemente, estudos evidenciaram a atividade antimicrobiana pronunciada para os derivados da KTP abrindo perspectivas para o presente projeto. Baseado nestes fatos, um dos objetivos do presente projeto será avaliar se derivados da KTP podem prevenir além do crescimento bacteriano, a formação de biofilmes bacterianos e fúngicos. A proposta deste plano de atividades é treinar um aluno para a padronização de testes para avaliação da atividade das quiotorfinas na formação e erradicação de biofilmes. Além do treinamento para o processamento das amostras que serão utilizadas para análise proteômica.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.