Busca avançada
Ano de início
Entree

Variabilidade espacial dos óxidos de ferro e emissão de gases de nitrogênio (NOx) em solos do Planalto Ocidental Paulista

Processo: 18/15694-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:José Marques Júnior
Beneficiário:Laércio Santos Silva
Supervisor no Exterior: Vidal Barrón López de Torre
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidad de Córdoba (UCO), Espanha  
Vinculado à bolsa:17/01704-2 - Variabilidade espacial dos óxidos de ferro e fósforo adsorvido nos solos do Planalto Ocidental Paulista, BP.DR
Assunto(s):Mineralogia   Geoestatística   Hematita   Fotocatálise

Resumo

O uso dos óxidos de ferro como semicondutores dos processos de fotocatálise é considerado promissor na quantificação dos gases NOx (gases de nitrogênios) no solo. Por esta razão, a solicitação da bolsa BEPE destina-se a entender as relações espaciais entre os gases NOx e os óxidos de ferro da fração argila dos solos do Planalto Ocidental Paulista. O reconhecimento da variabilidade espacial dos gases NOx permitirá identificar áreas com diferentes potenciais de adsorção e emissão de gases de nitrogênio em solo com ampla variação de teores de óxidos de ferro. Em grande escala, o mapeamento de gases NOx por técnicas convencionais seria inviável, muito dispendiosa e de longo prazo. Felizmente, a técnica de fotocatálise mostra-se vantajosa e mais adequada para esse tipo de estudo, pois além de fornecer resultados rápidos, é um método não destrutivo e de menor impacto ambiental. O estudo será realizado no Planalto Ocidental Paulista, que corresponde aproximadamente 13 milhões de hectares (~ 50% do estado de São Paulo), sustentado essencialmente por rochas areníticas e basálticas, com paisagem em diferentes estágios de evolução (geomorfologia). A análise de fotocatálise será realizada em 100 amostras na profundidade 0,0 - 0,20 m, com espaçamento mínimo de 10 km e máximo de 60 km, representativas das variações dos teores de óxidos de ferro do solo, dos compartimentos geológicos e geomorfológicos. Os resultados serão avaliados por meio de análise estatística, multivariada e geoestatística. O produto gerado será o mapa do padrão espacial dos gases NOx associado à variabilidade dos óxidos de ferro goethita e hematita, visando contribuir para decisões táticas e operacionais de manejo de aplicação de nitrogênio e projeção da contabilidade no balanço das emissões de gases do efeito estufa relacionada as práticas agrícolas.