Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da co-expressão de mRNA no sangue e músculo de equinos atletas

Processo: 18/10496-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Juliana Regina Peiró
Beneficiário:Ana Lyssa Galante de Castilho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Cirurgia veterinária   Histopatologia animal   Resposta inflamatória   Resposta imune   Exercícios de resistência muscular   Neutrófilos   Equinos   Imuno-histoquímica

Resumo

Investigar se genes expressos na musculatura também estão expressos em neutrófilos circulantes de equinos da raça Quarto de Milha após uma sessão aguda de exercício de alta intensidade e curta duração (Três tambores) em dois momentos (antes do treinamento e após 6 meses de treinamento). Animais: 6 equinos da raça Quarto de Milha, ambos os sexos, que não possuem treinamento específico serão treinados durante 6 meses para a modalidade Três Tambores. Material e métodos: Amostras de sangue e tecido do músculo Gluteus medius serão obtidas nos momentos antes [M0 (antes do exercício) e 4 horas (M1) após o final do exercício] e após 6 meses de treinamento específico para a modalidade Três Tambores [M2 (antes do exercício) e 4 horas (M3) após o final do exercício]. A expressão dos genes gama-actina 1, fator de transcrição mitocondrial A; coativador 1-alfa do receptor ativado por proliferador de peroxissoma e receptor Toll-like-4 (TLR4) será mensurada tanto nas amostras de músculo Gluteus medius quanto em neutrófilos circulantes de equinos. Exame histopatológico será realizado para verificar a presença de neutrófilos/leucócitos na musculatura e o exame imunoistoquímico para verificar se o recrutamento de células inflamatórias para a musculatura contribui, e em qual extensão, para a coexpressão de redes gênicas entre a musculatura esquelética e os diferentes tipos de leucócitos circulantes.Relevância clínica: Devido a sua habilidade natural como atleta, o melhor entendimento das alterações decorrentes do exercício e do treinamento, assim como suas possíveis consequências e alterações no organismo, fornecerá novas informações e perspectivas sobre os complexos mecanismos moleculares da resposta ao estresse induzido pelo exercício, adaptação ao treinamento e modulação da função imunológica em equinos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)