Busca avançada
Ano de início
Entree

Coletivos de pensamento em Física Nuclear em comparação: César Lattes e físicos do hemisfério Norte nos anos 1940

Processo: 18/05959-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História das Ciências
Pesquisador responsável:Ivã Gurgel
Beneficiário:Heraclio Duarte Tavares
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Pensamento científico   Física nuclear   Física de partículas   Experimentos científicos   Físicos   Brasileiros   Hemisfério Norte   Século XX

Resumo

Este projeto propõe analisar comparativamente a prática científica em Física Nuclear de César Lattes na década de 1940 às práticas científicas de físicos vinculados a laboratórios nos EUA e na Europa, que investigavam os mesmos problemas tratados pelo cientista brasileiro. Através da análise comparativa das habilidades para o manuseio de conjuntos de instrumentos científicos, formados a partir de estilos de pensamento (FLECK, 2010) distintos, pretendemos entender de que forma a cultura experimental em Física Nuclear desenvolvida no Brasil contribuiu para a detecção e identificação dos mésons pi e mi por Lattes, usando emulsões nucleares como detector, conjugadas a raios cósmicos, em 1947, e a um acelerador de partícula, em 1948. Nossa ideia é entender o lugar do estilo de pensamento em Física Nuclear formulado no contexto brasileiro dentro de uma rede internacional de culturas práticas de outros coletivos de pensamento, tomando as habilidades experimentais de Lattes como fio condutor. As semelhanças e diferenças nas escolhas de equipamentos para formar um toolkit (KRIEGER, 1992), e o desenvolvimento de habilidades para a análise dos dados gerados podem revelar aspectos da epistemologia destas experiências, levando-se em conta a historicidade dos usos dos instrumentos. Os artigos científicos publicados com os detalhes das experiências realizadas por estes cientistas aliados a um corpus documental constituído, principalmente, por seus cadernos de laboratório nos darão indícios para situar o estilo de pensamento em Física Nuclear desenvolvido no contexto brasileiro entre os existentes em laboratórios do hemisfério Norte, possibilitando uma visão mais alargada sobre a razão prática na Física Nuclear, no momento de surgimento da Física de Partículas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.