Busca avançada
Ano de início
Entree

Cálulas satélite: efeitos da lipocalina, hemolina e peptídeos derivados, na proliferação e diferenciação de células quiescentes de músculo esquelético

Processo: 18/10937-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Convênio/Acordo: GlaxoSmithKline
Pesquisador responsável:Catarina de Fatima Pereira Teixeira
Beneficiário:Angela María Alvarez Gómez
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/50040-4 - Rational approach for searching molecular targets involved in inflammatory events and cell survival, AP.PCPE
Assunto(s):Mioblastos   Inflamação   Regeneração muscular

Resumo

A artrite reumatóide (AR) é uma doença inflamatória em que ocorre uma sinovite persistente. Além disso, esta doença é caracterizada por dor e edema articulares e espessamento da sinóvia, acompanhados por enfraquecimento muscular na região afetada.Os pacientes com AR apresentam perda da massa muscular ou caquexia reumática, que inclui o enfraquecimento do tecido muscular. Embora os mecanismos desta alteração muscular não estejam esclarecidos,acredita-se que os níveis elevados de mediadores pro-inflamatórios, como o TNF-± e a IL1-² sejam fatores determinantes.Os processos de proliferação e a diferenciação de células musculares quiescentes (células satélites) são essenciais para o início da regeneração muscular após injúria do tecido. Neste sentido,os mioblastos da linhagem C2C12 são amplamente reconhecidos como ferramentas relevantes para estudos dos mecanismos moleculares envolvidos na proliferação e diferenciação de células satélites, durante o processo de regeneração muscular. Ainda, neste contexto, substancias isoladas das cerdas da lagarta lonomia obliqua, o Lopap (Lonomia obliqua prothrombin activator protein),que pertence a família das lipocalinas e sua forma recombinante (rLopap), apresentam atividade coagulante, agem diretamente no endotélio e exercem efeitos antiapoptóticos e aumentam a expressão de moléculas envolvidas na remodelagem tecidual. Em adição, o Losac (Lonomia obliqua Stuart factor activator), o primeiro agente ativador do fator X da coagulação, purificado de secreção de lepdóptero e sua forma recombinante (rLosac), além de ação na coagulação, induzem a proliferação e inibem a morte de células endoteliais sob condição de estresse, bem como estimulam a liberação de NO e de um componente da via fibrinolítica (t-PA), envolvido na remodelagem da matriz extracelular. Por estas ações, estas substâncias constituem moléculas interessantes na pesquisa de agentes potencialmente ativos no processo de regeneração muscular. Este estudo tem por objetivo a identificação de alvos moleculares relacionados a regeneração muscular, a partir da investigação (1) dos efeitos da hemolina (rLOSAC), lipocalin (rLOPAP) e dos peptides E8, P4, P4CPP e P8, derivados do LOPAP e dos peptides P2, D1, D3 derivados do LOSAC e de outras moléculas derivadas de venenos animais na proliferação e diferenciação de mioblastos C2C12 estimulados com TNF-± ou IL-1², (2) do papel de mediadores pro- e anti-inflamatórios na proliferação e diferenciação de mioblastos C2C12 e (3) as vias de sinalização envolvidas nestes eventos.