Busca avançada
Ano de início
Entree

Processamento não térmico de bebida funcional aplicando tecnologia supercrítica e alta pressão hidrostática

Processo: 18/14550-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 31 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
Pesquisador responsável:Maria Angela de Almeida Meireles Petenate
Beneficiário:Eric Keven Silva
Supervisor no Exterior: Marleny Doris Aranda Saldaña
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Alberta, Canadá  
Vinculado à bolsa:15/22226-6 - Esterilização de alimentos líquidos utilizando tecnologia supercrítica, BP.PD
Assunto(s):Tratamento térmico de alimentos   Pasteurização   Esterilização de alimentos   Alimentos funcionais   Extração supercrítica   Dióxido de carbono

Resumo

As tecnologias emergentes não térmicas aplicadas ao processamento de produtos alimentícios têm sido consideradas como uma tendência no desenvolvimento de novos produtos funcionais. Métodos térmicos convencionais para pasteurização e esterilização de alimentos são baseados na transferência de calor, no entanto, o processamento térmico promove a redução da funcionalidade em alimentos devido à degradação de compostos sensíveis ao calor, como vitaminas, antioxidantes, proteínas e outros. Nesse contexto, tecnologias de processamento não térmicas e inovadoras, como a tecnologia de dióxido de carbono supercrítico (SCO2T) e o processamento de alta pressão (HPP), são tratamentos promissores que podem ser empregados na produção de produtos funcionais. Portanto, o objetivo deste projeto é comparar os efeitos de SCO2T e HPP no processamento não térmico de uma bebida funcional, suco de maçã enriquecido com xilo-oligossacarídeos, e avaliar a estabilidade molecular do xilo-oligossacarídeo submetido a diferentes condições de processo usando ambas as tecnologias emergentes propostas. Além disso, a influência dos parâmetros operacionais do processo (pressão e temperatura) sobre a qualidade microbiológica, enzimática e físico-química da bebida funcional será estudada. (AU)